in

Rodovias estaduais batem recorde de mortes este ano

A imprudência continua sendo um dos principais motivos dos acidentes
A imprudência continua sendo um dos principais motivos dos acidentes

No período junino deste ano – entre os dias 19 e a manhã desta quinta-feira (25) – ocorreram 11 mortes por acidentes nas rodovias estaduais da Bahia, número dez vezes maior que no mesmo período do ano passado, quando ocorreu um óbito. Os dados são do Batalhão de Polícia Rodoviária da Polícia Militar da Bahia (BPRv) e das Companhias Independentes de Polícia Rodoviária.

No total, foram 75 acidentes com 56 vítimas, das quais 35 tiveram ferimentos leves e dez ferimentos graves. Em comparação ao ano anterior, houve aumento de 33 %. Em operação da PM-BA, 7.641 veículos foram abordados, 1.948 autuados e 67 retidos.

Estradas federais

A variação do número de mortos foi inversa nas estradas federais, onde os acidentes ocasionaram 12 mortes contra as 14 do ano passado. Ao todo, a Superintendência de Polícia Rodoviária Federal na Bahia (PRF-BA) registrou 199 acidentes com 117 feridos e 12 mortos. Em comparação ao ano anterior, houve uma redução de 13% na quantidade de acidentes, 12% de feridos e 14% de óbitos.

Segundo a superintendência da PRF-BA, as principais causas das ocorrências graves são a imprudência, a inabilidade, a falta de cuidado e o desrespeito às leis de Trânsito. Durante as fiscalizações, por exemplo, 87 condutores foram notificados por dirigirem alcoolizados e 11 deles foram encaminhados à delegacia de polícia judiciária por crime de embriaguez. A PRF notificou quase metade das pessoas abordadas ou fiscalizadas. Ao todo, foram 6.510 notificações. Dos 14.170 veículos fiscalizados, 1.020 condutores foram flagrados realizando ultrapassagem proibida e 3.727 dirigindo com excesso de velocidade.

Com informações do jornal A Tarde.

Foto de capa: bahiahoje.blog.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Luciele di Camargo cogita nova gravidez

Fim do prazo para transexuais pedirem nome social no Enem