in

MP apura ofensas contra jornalista da Globo

Maria Júlia Coutinho tem sido alvo de comentários racistas. Foto: Reprodução/Facebook Jornal Nacional

Os ministérios públicos (MP) dos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo se pronunciaram nesta sexta-feira (3) a respeito das ofensas sofridas em rede social pela jornalista da Rede Globo, Maria Júlia Coutinho.

De acordo com publicação no site do MP de São Paulo, a instituição anunciou que foi instaurado “procedimento investigatório criminal” para apurar prática de racismo e injúria, qualificada contra a apresentadora. O MP paulista ressalta que “caso de racismo é crime imprescritível e inafiançável. Já a injúria racial prevê pena de reclusão de um a três anos”.

O MP do Rio de Janeiro também informa através de seu site que sua Coordenadoria de Direitos Humanos solicitou à Promotoria de Investigação Penal que acompanhe o caso, com rigor, junto à Delegacia de Repressão a Crimes de Informática.

Maria Júlia, jornalista que apresenta a previsão do tempo no Jornal Nacional, vem recebendo mensagens de cunho racista na página oficial do Jornal Nacional no Facebook.

*Com informações da Agência Brasil

Maria Júlia Coutinho tem sido alvo de comentários racistas. Foto: Reprodução/Facebook Jornal Nacional
Maria Júlia Coutinho tem sido alvo de comentários racistas. Foto: Reprodução/Facebook Jornal Nacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Lixo produzido no Dois de Julho

Quadrilha explode banco em Conceição do Almeida