A prostituta mais cara do Brasil

Feira de Santana
(Foto: Reprodução)

Quando garota de programa usava o “nome de guerra” Ímola (Foto: Reprodução)

A apresentadora Andressa Urach conta detalhes de sua vida na biografia “Morri para Viver”. Ela diz que foi uma das garotas de programas mais caras do país, usando o “nome de guerra” Ímola. Os detalhes da prostituição de luxo incluem clientes, além de jogadores de futebol e artistas, até religiosos.

Urach divulgou a capa e contracapa do livro na sexta-feira (31). O autor da obra é o vice-presidente de jornalismo da Record, Douglas Tavolaro – a apresentadora tem contrato com a emissora. O livro será lançado este mês. “Confesso que foi preciso coragem para contar tudo. Venci a vergonha de um passado sujo para tentar estender a mão para quem se considera em um beco sem saída”, escreveu Urach na rede social Instagram.

A biografia ainda trará detalhes sobre os procedimentos de Andressa com hidrogel, que a levaram a uma internação e quase morte no ano passado. “A inacreditável experiência de quase morte no coma. Os dias de internação no limite da vida. A sobrevivência e sua jornada em busca de redenção”, diz um trecho da contracapa. Outro assunto abordado foi o convívio com um pedófilo em sua infância.

Feira de Santana