in

Pacto pela Vida vai completar ação de bases comunitárias

Governador assinou pacote de medidas na Arquidiocese, no Garcia. Foto: Carol Garcia/Govba.
Governador assinou pacote de medidas na Arquidiocese, no Garcia. Foto: Carol Garcia/Govba.
Governador assinou pacote de medidas na Arquidiocese, no Garcia. Foto: Carol Garcia/Govba.

Focar o social onde o trabalho das polícias Civil e Militar atingiu o limite. Esta é a meta principal do pacote de ações do programa Pacto pela Vida (PPV), lançado nesta quarta-feira (4), pelo governo do estado na Arquidiocese de São Salvador, no Garcia. O investimento é de cerca de R$ 50,7 milhões.

Conforme o governador Rui Costa, as iniciativas visam à prevenção ao uso de drogas, apontado por ele como responsável por 80% dos homicídios ocorridos no estado; ao trabalho com famílias em situação de vulnerabilidade social; e à reinserção social de jovens em áreas integradas de segurança pública, principalmente onde foram instaladas bases comunitárias de segurança.

“As bases têm resultados muito positivos, mas eu diria que se esgotou o potencial que as polícias Civil e Militar podem alcançar de redução (do número de homicídios). Agora é preciso entrar com força com o trabalho social”, afirma o governador.

Projetos

O pacote, que compõe o PPV, programa criado pelo estado em 2011, reúne projetos nas áreas de atendimento a usuários de drogas, redução de danos, prática de esportes, cultura, capacitação para mercado de trabalho, entre outras, além de investimentos no trabalho de entidades como o Projeto Axé e os Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba).

Os recursos são do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Funcep). Dentre as iniciativas está o lançamento de edital para implantação de Núcleos de Direitos Humanos, compostos por oito equipes multidisciplinares para conduzir a reinserção social de jovens. Há também o programa ‘Corra pro Abraço’, que já é desenvolvido pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).

De acordo com o titular da pasta, o secretário Geraldo Reis, a iniciativa trabalha com pessoas em situação de rua com dependência de substâncias psicoativas. Atualmente, na ação há dois grupos de trabalho, mas será ampliado para oito equipes e será estendido para outros municípios, como Vitória da Conquista, Feira de Santana e Lauro de Freitas.

Convênio vai atender dependentes químicos

Outra ação contempla o convênio de um ano com 14 comunidades terapêuticas em 12 municípios do interior. As instituições vão disponibilizar tratamento para dependentes de substâncias psicoativas. A estimativa é que sejam beneficiadas 1.120 pessoas.

Rui Costa disse ainda que a previsão é fechar 2015 com redução de 6% no registro de homicídios em comparação com 2014. Conforme o governador, o pacto de ações vai se somar a um projeto que ele enviará para a Assembleia Legislativa referente ao primeiro emprego, primeiro estágio de jovens e de apoio e bolsa de estudos para os jovens carentes que acessaram a universidade.

Reforço

Para o secretário da Segurança Pública do estado (SSP), Maurício Barbosa, o pacto reforçará o trabalho policial. “Todas as ações têm sua importância e é muito importante porque não fica só a segurança pública com as ações nas bases comunitárias”, declara o secretário.

Com informações do site do jornal A Tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Abertas inscrições para Vestibular da Uneb 2016

Bandidos explodem duas agências bancárias em Biritinga