Suspeito foragido após torturar e matar menina de 12 anos é preso

Feira de Santana

Felipe deu entrada no Hospital Clériston Andrade na quinta-feira (9), sem documentos, mas depois foi identificado e custodiado no hospital (Foto: Reprodução/ TV Subaé)

Foi preso pela Polícia Civil, de Feira de Santana – Região Centro Norte Baiana – um suspeito de participar da tortura e morte de uma adolescente de 12 anos em março deste ano, depois de ser baleado em uma disputa entre facções rivais e internado no Hospital Clériston Andrade. Outros dois menores suspeitos de participarem da morte já haviam sido apreendidos. Segundo a polícia, o grupo torturou, espancou e asfixiou a garota até a morte porque suspeitava que ela teria passado informações para uma facção rival.

Felipe Souza Santos deu entrada no Hospital Clériston Andrade na última quinta-feira (9), sem documentos, mas depois foi identificado e custodiado no hospital, já que havia um mandado de prisão preventiva aberto contra ele. O suspeito segue na unidade médica nesta terça-feira (14) e deve ser levado ao sistema prisional quando receber alta. O depoimento dele ainda não foi colhido pela polícia.

De acordo com o delegado de Homicídios de Feira de Santana, Gustavo Coutinho, o corpo da adolescente foi encontrado no dia 2 de março, em um lixão atrás do Presídio Regional de Feira de Santana, um dia após a morte.
Os dois menores apreendidos – que também são envolvidos com tráfico de drogas e assaltos -, contaram, em depoimento, detalhes sobre o crime.

“A vítima se relacionava com um dos menores e eles desconfiavam que ela passava informação para uma facção contrária. Ela morava no bairro do Aviário e a mãe resolveu mudar para o bairro da Queimadinha, por causa da violência. Os dois bairros são de facções contrárias e desconfiaram que ela passava informação”, conta o delegado.
A garota foi levada para um imóvel, onde foi amarrada com vários fios, espancada com pedaços de madeira e afogada em um balde de água. Os cabelos dela também foram cortados.