Rejeitada ação de Raimundo Viana por impugnação das eleições do Vitória

Feira de Santana

Presidente do Conselho Deliberativo rubro-negro, Paulo Catharino, confirmou as eleições.

O candidato Raimundo Viana tentou, mas não conseguiu impugnar as eleições do Vitória. O processo de escolha do novo presidente do clube está mantido para a próxima quarta-feira (13). Para ingressar com a ação, o ex-presidente, que tenta retornar ao comando do clube, alegou uma irregularidade na rerratificação do edital de convocação feito pelo presidente do Conselho Deliberativo rubro-negro, Paulo Catharino Gordilho Filho. Segundo Viana, a inclusão da vaga de vice-presidente na eleição não poderia ter ocorrido, pois Agenor Gordilho, atual mandatário, não havia renunciado ao cargo, como fez o também ex-presidente Ivã de Almeida. Porém, o próprio Paulo Catharino, em entrevista ao Galáticos Online, confirmou a manutenção das eleições sem alterações. “Passei o dia analisando o pedido de Raimundo. Vai haver a eleição para presidente e vice-presidente”, disse. Sobre uma possível judicialização por parte de Raimundo Viana, o mandatário do Conselho se mostrou otimista de que não ocorra. “Estive com o Raimundo Viana hoje. Ouvi dele os argumentos e coloquei os meus. Tenho certeza, pelo grande rubro-negro que ele é, que não vai haver judicialização. Acredito na grandiosidade dele. Vai haver eleição no dia 13”, afirma. Paulo Catharino ainda revelou que, assim como a do rival Bahia, a eleição do Vitória será feita com a utilização de urnas eletrônicas do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA). “Tivemos a confirmação das urnas eletrônicas. Teremos também na quarta-feira a utilização da urna eletrônica nas eleições do Vitória”, conclui.