in

Lavagem do Bonfim tem procissão de oito quilômetros com católicos e povo de santo

Oito quilômetros de cortejo entre os bairros do Comércio e do Bonfim, em Salvador, marcam as celebrações de católicos e do povo de santo ao Senhor do Bonfim e a Oxalá, nesta quinta-feira (11). A caminhada começa na Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia e vai até a Colina Sagrada, que tem as escadarias lavadas por baianas durante as homenagens. Trata-se de uma festa secular, que há 264 anos mobiliza milhares de fiéis, simpatizantes e turistas.

A festa ocorre três dias antes do dia oficial do Nosso Senhor do Bonfim, que todo ano é celebrado no segundo domingo após o dia 6 de janeiro, data em que a igreja católica celebra a Festa de Reis. Informações da Secretaria de Turismo apontam que a tradição da lavagem começou com os escravos, quando eles preparavam o templo religiosos para o domingo festivo. Mulheres vestidas com trajes brancos e de torços na cabeça pegavam água em uma fonte do bairro do Bonfim, que era levada à Colina Sagrada em lombo de burro. Durante o trabalho, cantava-se e dançava-se.

Neste ano, a programação em homenagem ao Senhor do Bonfim, considerado o padroeiro de coração dos baianos, foi aberta no dia no dia 4 de janeiro, com o início do novenário (que é interrompido no dia a lavagem), e segue até domingo (14), quando se celebra o Senhor do Bonfim.

Para 2018, o tema escolhido para a festa foi “Origem, identidade e missão do amado Jesus, Senhor do Bonfim”. O lema é “Quem dizes os homens ser o Filho do Homem (Mt 16,13)”. A novidade para os participantes é que haverá um andor de madeira para amarração de fitinhas com pedidos na Colina Sagrada, no Bonfim.

LEIA MAIS NO G1.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

Comentários

0 Comentários

Powered by Facebook Comments

Soja contribui pouco para desmatamento na Amazônia, conclui relatório

Bahia oficializa contratações de Mena e Régis