Ossos e músculos fortes desde criança

Aulas de educação física muitas vezes são vistas como mera diversão no Brasil. Mas um estudo feito recentemente na Dinamarca indica que elas devem ser levadas mais a sério. Os estudiosos propuseram a crianças de 8 a 10 anos de idade uma frequência de exercício que Jorge Steinhilber, presidente do Conselho Federal de Educação Física, considerou quase ideal: três sessões semanais de 40 minutos.

Em apenas dez meses, a atividade física contribuiu para a mineralização dos ossos e o desenvolvimento muscular deles – o que, lá na frente, pode representar menor ocorrência de fraturas vindas da osteoporose. Mas o médico Fábio Krebs, presidente da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte, alerta: “O professor deve estimular que elas se divirtam, sem grande apelo à competição”.

Quanto, como e o quê fazer

Quantidade de exercício: 150 minutos por semana, pelo menos. Além da educação física, aulas de esportes caem bem.

Orientação: é essencial contar com um professor para acompanhar a atividade. Senão, há risco de lesões.

Intensidade: o exercício deve envolver certa força. Apesar do enfoque lúdico, a atividade não é apenas brincadeira.

Modalidade: escolha à vontade. Qualquer prática é válida se houver esforço. Deixe a decisão por conta da criança.

Do site da revista Saúde Abril.

Unit´