Prefeitura de Salvador promove teste do pezinho nos postos de saúde

Foto: Reprodução

Dos cuidados com os recém-nascidos, que são primordiais, o Teste do Pezinho é um que merece atenção. Um exame simples que pode detectar diversas doenças que interferem no desenvolvimento do bebê. Em alusão ao Junho Lilás, estratégia de incentivo à realização do teste do pezinho pelo Ministério da Saúde, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) reforça a importância de promoção ao exame. Desde o ano de 2001, o Teste do Pezinho é obrigatório e gratuito em todo território brasileiro.

O período ideal para realizar o exame é entre o 3º ao 5º dia após o nascimento, porém apenas 47% dos bebês de 2017 foram testados durante este período de vida no país, segundo o MS. Para realizar o procedimento, basta se dirigir a uma das Unidades de Saúde do Município, das 8h às 17h. Em 2017, a rede municipal realizou pouco mais de 19 mil testes, e este ano, de janeiro a abril, aproximadamente 6.500 foram concretizados.

“Este resultado é fruto de um trabalho intenso de capacitação e investimento nas Unidades de Saúde, e a ênfase que temos dado à Rede Cegonha tem sido fundamental para a saúde da gestante que faz um pré-natal bem acompanhado, diminuindo os riscos de morte no momento do parto”, explica Mirelle França, sub-coordenadora Materno-Infantil.

Pré-natal

Além das ações de triagem neonatal, os cuidados desde o início da gravidez evitam complicações pós-parto. No último ano, aproximadamente 30 mil gestantes tratadas na rede municipal de saúde de Salvador realizaram pré-natal. A Rede Cegonha, programa que qualifica a assistência à mulher e ao bebê, já destinou na capital baiana investimentos federais de R$ 26 milhões desde 2012. O foco é o acompanhamento desde o pré-natal até a criança completar dois anos de idade, pois quanto mais cedo o acompanhamento é iniciado, menos riscos correm a mãe e o bebê.

Unit´