in

Justiça determina que presos sejam transferidos de carceragem em Alagoinhas; unidade tem superlotação de 62 detentos

A Justiça da Bahia determinou que alguns presos que estão custodiados na carceragem da Polícia Civil do município de Alagoinhas sejam transferidos para outras unidades prisionais, para evitar superlotação no local. Os detentos só não podem ser levados para a Salvador.

A decisão é do juiz Álvaro Maques de Freitas Filho, que atendeu a um pedido formulado pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), por meio do promotor de Justiça Gilber Santos de Oliveira. A carceragem de Alagoinhas possui capacidade para 38 presos, mas, conforme o MP, costuma abrigar cerca de 100 detentos. O número equivale a uma superlotação de 62 presos.

Além disso, conforme o órgão ao G1, a unidade também possui “péssimas” condições estruturais e sanitárias. Por conta disso, a decisão, que foi proferida na sexta-feira (20), determina ainda que a carceragem seja reformada.

Em nota, a Polícia Civil informou que a decisão judicial será acatada, e os presos serão transferidos após alinhamento com a Justiça e a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização do estado da Bahia (Seap). No comunicado, a polícia informou também que já existe programação para reforma da unidade policial. No entanto, o período em que as obras serão feitas não foi divulgado.

Foto de capa meramente ilustrativa e extraída do site GUJSP.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Loading…

0

Comentários

0 Comentários

Powered by Facebook Comments

Espaço fecha as portas neste sábado após MBL marcar ato contra exposição ‘C* é lindo’

PSOL confirma Boulos como candidato à Presidência da República