Justiça condena à prisão ex-prefeito de Muritiba por corrupção

A Justiça da Bahia condenou à prisão em regime fechado, ontem (9), o ex-prefeito de Muritiba Roque Luiz Dias dos Santos e o empresário Anderson Bela da Conceição Gomes, por envolvimento em um esquema de corrupção ocorrido entre os anos de 2013 e 2015, e que foi descoberto pela Operação Adsumus. De acordo com sentença proferida pelo juiz Rafael Barbosa da Cunha, e publicada na edição de hoje (10) do Diário da Justiça Eletrônico, o ex-prefeito foi condenado a 11 anos e oito meses de reclusão, enquanto o empresário cumprirá oito anos e quatro meses de reclusão. Eles podem recorrer da decisão.

O G1 busca contato com a defesa dos réus, para saber se eles já recorreram da decisão. Ambos foram condenados por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Na sentença, o juiz ainda determina que, como eles já estão presos, ficam impedidos de recorrer em liberdade. A decisão ainda absolve o empresário Júlio Cezar Falcão da Silva, que também era réu no processo. O ex-prefeito foi preso pela primeira vez em 2017, após a Operação Adsumus ser deflagrada pelo Ministério Público.

A ação visava, inicialmente, combater crimes como fraude em licitações e desvio de dinheiro público praticados na prefeitura da cidade de Santo Amaro – na região metropolitana de Salvador – e teve como alvo o alto escalão da antiga gestão municipal. Um empresário que foi um dos alvos da operação, no entanto, firmou um acordo de delação premiada e, em depoimento, citou um esquema criminoso envolvendo o ex-gestão da cidade de Muritiba.

Unit´