in ,

Edital Ouro Negro recebe inscrições para o Carnaval 2019

Carnaval 2017 - Banda Malê no Circuito Osmar (Foto: Elói Corrêa/GOVBA)

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult) e a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) abrem, a partir desta quinta-feira, 27 de dezembro de 2018, as inscrições para o Carnaval Ouro Negro 2019. Podem participar entidades de matriz africana dos segmentos afro, afoxé, samba, reggae e de índio, que desfilam no Carnaval de Salvador. Os procedimentos, critérios, normas e disposições, entre outras informações úteis, acerca da seleção das propostas estão descritos no edital, disponível abaixo e nos sites www.cultura.ba.gov.br e www.sepromi.ba.gov.br.

Documentos para
inscrições

A documentação completa exigida para a inscrição da entidade
será recebida até 25 de janeiro de 2019, exclusivamente de forma presencial, em
envelope lacrado, na sede da Sepromi, situada a Avenida Manoel Dias da Silva,
no 2.177, Pituba – Salvador – Bahia, CEP 41. 830-000, das 08h30 às 12h e 14h às
17h.

Chegando à sua 12ª edição, o Ouro Negro oferece importantes
subsídios para o apoio de agremiações de matrizes africanas e tradicionais dentro
dos circuitos do Carnaval de Salvador. Desta forma, é promovida a preservação e
valorização da presença destes blocos, com o desfile em alas e roupas
tradicionais, assim como a maior participação da juventude, transmitindo o
legado para as novas gerações. Dentro de suas comunidades, estas entidades
contribuem para o desenvolvimento social através de projetos que estimulam a construção
de uma cultura cidadã.

Serviço:

Inscrições Carnaval Ouro Negro 2019

Período: 27 de dezembro de 2018 a 25 de janeiro de 2019

Local: Secretaria da Promoção da Igualdade Racial (SEPROMI),
Avenida Manoel Dias da Silva, no 2.177, Pituba – Salvador – Bahia, CEP 41.
830-000

Horário: 08h30 às 12h e 14h às 17h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Termina hoje prazo para justificar ausência no 2º turno

Diabetes: as respostas para as 5 dúvidas mais frequentes sobre a doença