in ,

Agentes penitenciários terceirizados realizam protesto no Complexo da Mata Escura

Agentes penitenciários terceirizados fazem manifestação no Complexo da Mata Escura, em Salvador (Foto: Almiro Júnior/Arquivo pessoal)
Agentes penitenciários terceirizados fazem manifestação no Complexo da Mata Escura, em Salvador (Foto: Almiro Júnior/Arquivo pessoal)

Agentes penitenciários terceirizados realizam um protesto na entrada da Penitenciária Lemos de Brito, que fica no Complexo da Mata Escura, em Salvador, na manhã desta terça-feira (15). A categoria reivindica o cumprimento de reajuste salarial.

De acordo com membros do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindap), a empresa Socializa Brasil, responsável pelo depósito dos salários, não está cumprindo o pagamento definido pela Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap).

Os agentes informaram que o reajuste concedido foi de 40%, em cima de um salário correspondente a R$ 1.260, o que gera um acréscimo de R$ 504. Conforme a categoria, cerca de 180 agentes terceirizados estão sendo afetados.

Os manifestantes bloqueiam a entrada da penitenciária. A categoria informou ainda que vai impedir a entrada de visitas para os internos, como forma de protesto. Uma reunião entre agentes e a empresa está agendada para a quarta-feira (16).

O G1 tentou falar com a Socializa Brasil nesta manhã, mas não conseguiu contato.

As informações são do G1 Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Meghan Markle quer gastar uma fortuna com quarto inusitado para o bebê

Restituição do Imposto de Renda começa a pagar hoje R$ 667 milhões