in ,

Trump se encontra com rainha Elizabeth

Rainha Elizabeth II cumprimenta o presidente dos EUA, Donald Trump, ao chegar ao Palácio de Buckingham, em Londres, nesta segunda-feira (3) (Foto: Victoria Jones / Reuters)

Nesta segunda-feira (3), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chegou a Londres para iniciar uma visita de Estado de três dias ao Reino Unido. Ele foi recebido pela rainha Elizabeth II no Palácio de Buckingham, onde participou de uma cerimônia privada com a rainha e um almoço com vários integrantes da realeza britânica.

O príncipe Charles, filho de Elizabeth II, o recebeu ainda no jardim quando o mandatário americano desceu do helicóptero. Ele foi recebido com fogos de artilharia em sua homenagem. Após ouvir o hino americano ao lado da rainha, tocado pela guarda real, Trump foi levado por Charles para a revista da guarda do palácio. Após a recepção em Buckingham, Trump e a primeira-dama, Melania, seguiram para a Abadia de Westminster, onde o presidente depositou uma coroa de flores no Túmulo do Soldado Desconhecido.

Ainda está previsto, que Trump e Melania tomem o chá da tarde com o príncipe Charles, herdeiro do trono britânico, e sua esposa Camila. À noite, o chefe de estado americano participará de um banquete de gala no Estado no Palácio de Buckingham.

Harry e sua mulher, a atriz americana Meghan Markle, não participarão do jantar. De acordo com a BBC, eles ficarão com o filho, o recém-nascido Archie.

A filha de Donald Trump, Ivanka Trump, e seu marido, Jared Kushner, também participam da visita. A família está hospedada na residência do embaixador americano em Londres. Pouco antes de chegar ao aeroporto de Stansted, na região de Londres, o presidente tuitou uma crítica contra o prefeito londrino, Sadiq Khan.

“Sadiq Khan, que faz um péssimo trabalho como prefeito de Londres, tem sido de modo insensato ‘desagradável’ com o presidente dos Estados Unidos, de longe o aliado mais importante do Reino Unido. Ele é um total perdedor que deveria se concentrar no crime em Londres, não em mim”, declarou.

Khan, que é do Partido Trabalhista, criticou a recepção ao presidente americano com todas as honras de uma visita de Estado. Em um artigo no jornal “The Observer”, ele comparou a linguagem de Trump com a dos “fascistas do século XX” e o incluiu no mesmo grupo que os extremistas Viktor Orban na Hungria, Matteo Salvini (Itália), Marine Le Pen (França) e Nigel Farage (Reino Unido).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Agnaldo Timóteo apresenta confusão mental e piora em quadro infeccioso

Recurso para quem teve nome social recusado no Enem começa hoje