Solange Almeida e Xand Avião são investigados por tráfico internacional de drogas

Problema em turbina de avião faz Aviões do Forró cancelar show em Salvador (Foto: Divulgação)

O Ministério Público Federal (MPF), por meio da procuradoria regional da República, decidiu pela continuidade de um procedimento investigatório criminal que envolve os cantores Solange Almeida e Xand Avião. Eles estão sendo investigados por tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro, ameaças, formação de quadrilha e homicídios.

Além dos artistas, a investigação envolve também Antonio Isaias Paiva Duarte, Zequinha Aristides Pereira, Carlos Aristides de Almeida Pereira e Francisco Claudio de Melo Lima, todos sócios da empresa A3 entretenimentos, que cuida da carreira da banda de forró.

“O arquivamento do presente inquérito é prematuro, com a devida vênia à Procuradora da República oficiante”, diz um trecho do documento.

O processo teve origem em 2014. Em nota, sócios da banda afirmaram que já foi arquivado. O POVO Online entrou em contato com a Justiça Federal, Ministério Público Federal e Polícia Federal. O poder judiciário, ao contrário do que afirmou a assessoria de imprensa da Aviões do Forró, respondeu que existe uma investigação em curso na PF para apurar as denúncias feitas pelo suposto ex-sócio da banda. A investigação foi anexada ao processo 0006024-46.2015.4.05.8100. O MPF e a PF ainda não responderam às indagações encaminhadas por e-mail.  (Correio*)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Prefeitura terá que indenizar em R$ 80 mil família de criança picada por escorpião

Sisu encerra inscrições hoje