in

Três homens acusados de matar menina de 10 anos em Feira são condenados; criança foi baleada no lugar do irmão

Os três homens acusados de participarem do assassinato de uma criança de 10 anos, na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, foram condenados a prisão em regime fechado. [Veja penas abaixo]

O julgamento foi realizado na sexta-feira (9), pelo crime que aconteceu no dia 6 de dezembro de 2017. Os principais acusados são Júlio César Catureba dos Santos e João Vítor Rosário Barreto, que dispararam os tiros.

Eles foram condenados a 17 anos e quatro meses e 16 anos, respectivamente. O terceiro homem, homem Antônio Marcos Almeida de Oliveira, suspeito de ser o mandante do crime, foi condenado a 17 anos e seis meses.

O crime aconteceu no bairro Tomba. João Vitor e Júlio César estiveram na casa da vítima, Yariana de Jesus Viena, a procura do irmão dela, um rapaz de prenome Rafael.

Na época do crime, o delegado Gustavo Coutinho – que investigava o caso – disse que o jovem era procurado porque tinha envolvimento com o tráfico de drogas. Rafael vendia drogas para Antônio Marcos, que na época do crime estava no presídio de Feira de Santana.

Segundo o delegado, Rafael resolveu parar de comercializar a droga, o que desagradou Antônio Marcos. Ele então teria determinado que os homens matassem Rafael como forma de represália.
Ao chegarem na residência, o jovem não estava em casa. João Vitor e Júlio César então

dispararam várias vezes contra o interior do imóvel. Os disparos atingiram Yariana, que se preparava para ir à igreja junto com a irmã.

A criança chegou a ser socorrida e levada para o hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos. João Vitor e Júlio César chegaram a se apresentar na delegacia cinco dias após o crime, e negaram ter participado da ação.

G1, com imagem reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Ministério alemão diz que vai suspender investimento de R$ 155 milhões na Amazônia

Após 3 anos da Rio 2016, Vila dos Atletas vendeu menos de 15% dos apartamentos