Lewis Hamilton inova com black power e diz: “Aprendi lições valiosas no Brasil”

Dois dias após o GP do Brasil de Fórmula 1, Lewis Hamilton está de visual novo. O britânico, que garantiu por antecedência o sexto título mundial, inovou com um black power e exibiu o novo estilo em suas redes sociais. O piloto da Mercedes também afirmou ter aprendido lições valiosas na corrida de Interlagos, onde cruzou a linha de chegada na terceira posição, mas foi punido depois do pódio por causa de uma batida em Alexander Albon, da RBR, na penúltima volta.

“Quero mandar amor e positividade para todos. Minha experiência é de que a falha não é apenas parte da vida, mas também necessária para o sucesso. Todo dia é dia de escola, e aprendi lições valiosas no Brasil. Vamos continuar forçando esses limites e barreiras. A mais por vir. Vamos encarar de cabeça erguida e nunca desistir”, disse.

Símbolo da negritude, o black power vem substituir tranças no visual de Hamilton. Ele é o único negro da Fórmula 1 e pode se tornar o maior campeão da história da principal categoria do automobilismo e até superar os sete títulos do alemão Michael Schumacher. O piloto da Mercedes nos últimos anos se engajou na luta contra o racismo e celebrou o hexa com a frase “Still we rise” (ainda nos erguemos), uma referência a um poema de Maya Angelou, escritora e ativista negra. No programa “Conversa com Bial”, Hamilton contou que teve de lidar com o racismo desde seus primeiros passos no automobilismo, ainda criança, nas disputas de kart.

“Eu lembro das adversidades que enfrentamos sendo a única família negra na pista. Lembro das coisas que gritavam para nós e ficávamos com a cabeça baixa. Naquele meio, havia racismo e nós nem sempre éramos bem-vindos, mas nós guardávamos para nós e meu pai sempre dizia: ‘Deixe para falar na pista”, disse Hamilton.

O hexacampeão disputa a última prova da temporada no GP de Abu Dhabi, no dia 1º de dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Grupo português desiste de resort em área reivindicada por índios

Quatro desembargadores e dois juízes são afastados do TJBA