Vaticano reconhece milagre em MS

É sempre no dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida que o padre Marcelo Tenório, em Campo Grande, realiza missas com a relíquia do italiano Carlos Tenório. Com equipamentos de última geração, o jovem fazia evangelização na internet e faleceu no dia 12 de outubro de 2006. Quatro anos depois, um avô desesperado com o diagnóstico do neto doente o levou na Paróquia São Sebastião e, ao tocar na roupa contendo inclusive o sangue de Carlos, ele teria sido curado.

“Esse milagre aconteceu no dia 12 de outubro de 2010 e eu estava como pároco lá na igreja, trabalhando na divulgação e processo de beatificação do Carlos no Brasil, a vice postulação como chamamos. A postulação mesmo ocorre em Roma. Ele faleceu no dia 12, um dia antes teve morte cerebral e a benção ocorreu com a relíquia do Carlos, onde está parte do corpo e roupa dele aqui em Campo Grande. A criança, me lembro bem, estava raquítica e tinha problemas de pâncreas anular. Ela não comia nada, não ingeria nem sólido nem líquido e teve a cura logo depois”, afirmou ao G1 o padre Marcelo Tenório.

Desde o início do processo de beatificação, o padre conta que Carlos foi retirado do sepulcro e o corpo estava incorrupto. “Geralmente se faz exumação para beatificação de forma oficial, é um processo para confirmar para a igreja se a pessoa existiu ou não. Temos casos de vários santos que não se sobra quase nada, como houve com a Teresinha, porém, não é o caso dele. A beatificação será em Assis, na Itália”, comentou.

Desde o início, ainda conforme Tenório, Carlos Acutis está sendo considerado o patrono da internet. “Ele divulgava muito pela internet, tinha equipamentos de ponta tinha e um site para evangelização. E acho que estava faltando, um patrono da internet. E o Papa Francisco já assistiu e citou a história de Acustis mais de 4 vezes em seus documentos”, comentou.

 

*Do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Pré-matrícula para rede estadual de ensino está disponível pela internet

Grupo português desiste de resort em área reivindicada por índios