in

Com salários atrasados, sub-23 do Vitória ameaça não treinar

Apesar do bom momento dentro das quatro linhas, o Vitória segue com dificuldades financeiras rondando os bastidores. Em contato, fontes internas ligadas ao clube afirmaram que, com exceção da equipe principal, atletas e demais funcionários estão com, pelo menos, dois meses de salários atrasados, referentes aos meses de dezembro e janeiro.

Na manhã desta terça-feira, 11, em decorrência da falta de pagamento, a equipe de transição, que disputa o Campeonato Baiano, chegou a ameaçar não treinar no CT Manoel Pontes Tanajura. Por causa disso, o presidente do Leão, Paulo Carneiro, precisou descer ao campo para ‘convencer’ os jogadores a participarem das atividades. Uma fonte, que preferiu não se identificar, confirmou o ocorrido.

“Exceto jogadores do profissional, demais funcionários estão com dois meses de salários atrasados. O time sub-23 ameaçou não treinar hoje. O presidente desceu e, na frente de todos os jogadores, afirmou que se eles não treinassem, iria mandar todos os atletas embora, que isso iria prejudicar a carreira deles”, relatou.

Além dos atletas, a situação também parece ter afetado outros departamentos da agremiação. Funcionário relataram à reportagem que o dirigente mudou a forma de contrato dos prestadores de serviço desde que assumiu o clube.

“Situação tá complicada no departamento médico também. Antes da chegada de Paulo Carneiro, os médicos trabalhavam no regime CLT. Assim que ele chegou, todos foram demitidos e a rescisão foi dívida em 6 vezes – todos passaram a ser pessoa jurídica sem nenhum contrato. Nesses 8 meses, eles só receberam dois salários e, da rescisão, só receberam 4 parcelas. Até agora, não foi dada nenhuma satisfação. Os fisioterapeutas estão dezembro e janeiro sem receber. Massagistas, dezembro, janeiro e 13°”, detalhou.

Procurado pela reportagem, o presidente do Esporte Clube Vitória, Paulo Carneiro, não se manifestou sobre as denúncias.

Retrospecto

Esta não é a primeira vez que a atual gestão apresenta problemas nos pagamentos salariais. No início deste ano, diversos funcionários do clube relataram o não cumprimento dos pagamentos mensais, no entanto, foi informado que a situação não afetava os jogadores do clube.

N ano passado, o Vitória atrasou salários não apenas de funcionários, mas também dos atletas. Em vídeo divulgado em dezembro de 2019, PC afirmava ter quitado parte da dívida com os setores.

Fonte: A Tarde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Henrique e Juliano têm de pagar R$ 300 mil à família de funcionário que morreu em palco

Exames confirmam que brasileiros repatriados não tem novo coronavírus