Neymar e Thiago Silva voltam ao Brasil após PSG cancelar treinos devido ao coronavírus

O atacante Neymar e o zagueiro Thiago Silva voltaram ao Brasil após o Paris Saint-Germain suspender treinos na França, devido a pandemia do novo coronavírus. Outros jogadores, como o jovem zagueiro holandês Mitchell Bakker, também escolheram essa opção e preferiram retornar ao seu país durante o período, segundo informa o jornal “L’Équipe” nesta quarta-feira.

Neymar e Thiago Silva conseguiram viajar pouco antes da entrada em vigor o regime de confinamento imposto pelo presidente da França, Emmanuel Macron, na terça-feira. O governante pediu para que a população fique em isolamento por pelo menos 15 dias durante a pandemia do Covid-19. Já atletas como o italiano Verratti, o espanhol Ander Herrera e o argentino Pablo Sarabia permaneceram na França.

Thiago Silva até publicou uma foto no seu Instagram Stories após um treinamento em casa. “Vamos acabar logo com essa pandemia. Não aguento mais correr na esteira”, escreveu na imagem. Na semana passada, Neymar mostrou como está se prevenindo do coronavírus. O jogador adotou um look especial para evitar o contágio: “Corona out”, segundo ele.

O PSG ainda não sabe quando vai retomar os treinos e as demais atividades. Mas a diretoria e o técnico Thomas Tüchel pediram a seus jogadores, onde quer que estejam, que seguissem um programa individualizado até que novas informações chegassem a eles sobre a epidemia de coronavírus na França.

O Campeonato Francês está suspenso desde o dia 13 por tempo indeterminado. O PSG chegou a jogar com portões fechados uma partida da competição nacional assim como o duelo contra o Borussia Dortmund, pelas oitavas da Liga dos Campeões, no Parque dos Príncipes, na semana passada. A Champions também foi suspensa pela Uefa, assim como a Eurocopa foi transferida para 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Turismo no Brasil perdeu R$ 2,2 bilhões em 15 dias

Governo da Bahia decreta situação de emergência por causa do coronavírus