in

Anitta aparece seminua em capa de revista americana

Anitta aparece poderosa na capa da versão digital da “V Magazine”, publicação que já estampou grandes nomes da indústria pop, como Britney Spears, Jennifer Lopez e Lady Gaga. Seminua e bronzeada, a cantora é comparada a Madonna logo na abertura da reportagem, que tenta resumir o impacto da carioca na indústria musical: “Anitta, que, se você ainda não conhece, é algo como a Madonna do Brasil”, diz um trecho da reportagem.

“Em sua ascensão relativamente rápida desde sua estréia em 2010 no Brasil, Anitta – como Madonna antes dela – desafiou tudo, desde convenções musicais a forças de censura. Um produto das favelas do Rio – ou seja, os setores mais pobres e desprivilegiados da cidade -, o estilo funk brasileiro da cantora foi sujeito a proibições por legisladores conservadores brasileiros em 2017”, escreveu a publicação.

A entrevista foi conduzida por Diplo, o DJ que faz parte da banda Major Lazer, com quem a carioca gravou o hit “Sua cara”, que contou com a participação de Pabllo Vittar. Inclusive, eles relembraram o desmaio que Anitta teve durante a gravação do clipe, no Marracos. “Estava tão quente e me colocaram numa roupa de plástico! Mas voltei à vida e continuei”, recordou.

A cantora ainda falou sobre suas origens: “Tive uma vida simples – minha família não era uma ‘família de dinheiro’. Então, eu precisava ser criativa para fazer as coisas. E também, com essa vibe de festa que o país, e especialmente o Rio, tem… Nascer no meio dessa boa bagunça me fez querer criar oportunidades. Tudo o que é necessário fazer para alcançar meu objetivo, eu apenas faço. Quando eu era pobre, não tinha oportunidades ou estrutura para fazer o que queria. Então, eu precisava criar minha própria estrutura. É isso que eu penso. Existem diferentes Rios. Há um Rio para pessoas ricas e sofisticadas, essa classe ‘A’. E, depois, há a cidade das outras pessoas e pessoas que conhecem os lugares ‘B’.”

A cantora ainda falou sobre suas origens: “Tive uma vida simples – minha família não era uma ‘família de dinheiro’. Então, eu precisava ser criativa para fazer as coisas. E também, com essa vibe de festa que o país, e especialmente o Rio, tem… Nascer no meio dessa boa bagunça me fez querer criar oportunidades. Tudo o que é necessário fazer para alcançar meu objetivo, eu apenas faço. Quando eu era pobre, não tinha oportunidades ou estrutura para fazer o que queria. Então, eu precisava criar minha própria estrutura. É isso que eu penso. Existem diferentes Rios. Há um Rio para pessoas ricas e sofisticadas, essa classe ‘A’. E, depois, há a cidade das outras pessoas e pessoas que conhecem os lugares ‘B’.”

Até política entrou na roda. “Você tem um presidente que é como (Donald) Trump de várias maneiras”, observou Diplo. Anitta acrescentou: “Oh, pior. Provavelmente pior.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Pai diz que bebê morreu afogado em piscina após ele ser preso e obrigado a deixar filho só

Queiroz deixa o presídio no Rio