in ,

Mulher leva idoso morto ao banco para tentar sacar aposentadoria

A criação da idade mínima de 65 anos para se aposentar deve entrar no pacote – o que vai tornar o tempo de espera para se aposentar ainda maior. (Foto: Reprodução)

Uma mulher está sendo investigada pela polícia após levar um idoso de 92 anos morto numa cadeira de rodas até uma agência bancária para fazer prova de vida e tentar sacar a sua aposentadoria. O caso ocorreu em uma unidade do Banco do Brasil no dia 2 de outubro em Campinas, São Paulo.

Para despistar os atendentes, a suspeita afirmou que o idoso, seu suposto companheiro, estava passando mal. O Corpo de Bombeiros foi acionado e acabou constatando que o homem já estava morto há pelo menos 12 horas, o que foi confirmado pelo Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior.
O idoso era um escrivão aposentado e viúvo. À polícia, a mulher alegou que era companheira dele há alguns anos, mas que não tinha procuração para movimentar a conta. Em nota, o Banco do Brasil disse que a ocorrência não tinha relação com prova de vida do INSS a procuração ou a presença do beneficiário na agência é exigida no contrato de prestação de serviço com a fonte pagadora.
Ela foi conduzida ao 1º Distrito Policial para registro da ocorrência e deve responder por estelionato. O corpo do idoso foi enterrado no dia seguinte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Petrobras reduz preço da gasolina em 4% nas refinarias

MP pede prisão preventiva de homem filmado agredindo mulher em Ilhéus