in ,

Câmara decide enviar caso Flordelis para o Conselho de Ética

A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados decidiu nesta quarta-feira (28), por unanimidade, encaminhar para o Conselho de Ética o caso da deputada Flordelis (PSD-RJ). Um eventual processo no conselho, que ainda não está se reunindo devido à pandemia, pode levar à cassação do mandato da parlamentar.

Flordelis é ré na Justiça, acusada de ter sido a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo. Ele foi morto a tiros em junho de 2019. Desde o início das investigações, Flordelis nega as acusações do Ministério Público e afirma ser alvo de “perseguição”.

Por ter imunidade parlamentar, a deputada segue em liberdade, mas, desde o dia 8, tem sido monitorada por uma tornozeleira eletrônica. Foram quase três semanas entre a ordem da Justiça para monitorá-la e a instalação do equipamento.

A reunião da Mesa Diretora aconteceu na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O encontro estava previsto para terça (27), mas foi adiado para esta quarta. Os integrantes da Mesa Diretora aprovaram o relatório do corregedor da Câmara, Paulo Bengtson (PTB-BA), que recomendou o prosseguimento do caso ao Conselho de Ética.

O Ministério Público do Rio de Janeiro afirma que a deputada mandou matar Anderson do Carmo porque o pastor mantinha controle rigoroso sobre as finanças da família. O promotor Sérgio Luiz Lopes Pereira afirmou ainda que a deputada teria dito a um dos filhos que não poderia se separar de Anderson para “não escandalizar o nome de Deus”.

As investigações apontaram que, além da deputada, outras dez pessoas teriam participado do crime, entre as quais sete filhos e uma neta do casal, além de um ex-policial militar e a mulher desse ex-policial. Anderson do Carmo já havia sido vítima de tentativas de envenenamento. Por seis vezes, entre maio e outubro de 2018, o pastor buscou atendimento em um hospital particular de Niterói.

Anderson do Carmo foi morto com mais de 30 tiros em 16 de junho de 2019. Horas depois do crime, Flordelis disse que o marido havia morrido em um assalto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Instagram muda regras para fotos de seios

Condomínio diz que cliente que chamou entregador de macaco não é moradora do local