ruas de lazer 4

Foto: Divulgação

O 1º Encontro de Patinadores acontece neste domingo (26), no Dique do Toróro, no projeto “Ruas de Lazer”. O evento gratuito, promovido pelo Shopping Piedade, em parceria com a Secretaria de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps), tem como objetivo incentivar a prática esportiva e oferecer entretenimento para toda a família. Além das aulas de patinação, o “Ruas de Lazer” conta ainda com cama elástica, oficina de tabuleiro, miniparque, oficina de artes, vôlei, futebol infantil, oficina de pintura facial, tobogã gigante e sonorização. O público terá acesso aos serviços durante toda a manhã, das 8h às 12h.

SAMU 10 anos  Foto: Agecom/ Evilânia Sena

SAMU 10 anos
Foto: Agecom/ Evilânia Sena

Com dez anos em atividade, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu (192) já realizou mais de 4,5 milhões de atendimentos, sendo 1,5 milhão de forma presencial e o restante via telefone, tirando dúvidas e prestando esclarecimentos. Além disso, o serviço tem atuado com eficácia em grandes eventos, sejam esporádicos, como a Copa do Mundo de 2014, ou tradicionais, como o Carnaval de Salvador. O Samu age ainda como agente organizador da própria rede de assistência na capital baiana e na Região Metropolitana de Salvador, direcionando as pessoas atendidas para as unidades hospitalares onde existam vagas disponíveis para cada modalidade, conforme a necessidade dos pacientes.

O serviço conta com a atuação de cerca de mil funcionários, entre médicos – de regulação e de campo -, enfermeiros, técnicos de enfermagem, telefonistas, assistentes administrativos e condutores. Na capital baiana, o Samu dispõe de 13 bases descentralizadas nos bairros do Cabula, Cajazeiras, Bonfim, Pau Miúdo, Canela, Boca do Rio, Itapuã, Valéria, Brotas, e nas avenidas San Martin e Paralela. Por ser um serviço de origem federal, o sistema conta ainda com outras unidades presentes nos municípios de Itaparica, Vera Cruz, Simões Filho, Candeias, Madre de Deus, São Francisco do Conde, Santo Amaro, Saubara e Lauro de Freitas. Atualmente, o Samu possui 41 ambulâncias na capital e 15 na Região Metropolitana.

De acordo com o coordenador do Samu de Salvador, o médico Ivan Paiva Filho, a implantação e manutenção do serviço na capital baiana significou um ganho de qualidade e proporcionou relevante modificação na prestação de atendimento na cidade ao longo desta década. “Antes do Samu, o atendimento em urgência e emergência era complicado. Claro que ainda há a necessidade de uma ampliação, mas houve um ganho real de qualidade. O que peca ainda, infelizmente, é a rede assistencial, que ainda deixa a desejar. Muitas vezes colocamos o paciente em uma ambulância, mas não temos onde deixá-lo, seja por falta de leitos, ou devido ao volume de atendimento destes locais. O Samu, em sua essência, é um serviço de emergência. Nossa atuação é no atendimento àquelas pessoas que necessitam da ação imediata e que não dispõem de serviço médico qualificado naquele momento em que sofreu um infarto, um acidente vascular cerebral (AVC), enfim, quando há vidas em risco”, explica.

O coordenador destacou ainda a importância da assistência do Samu 192 em casos emblemáticos ocorridos neste período, como uma cirurgia seguida do resgate de um jovem que agonizava sob os escombros de um imóvel que desabou na região da Conceição da Praia, quando foi necessária a amputação de um dos membros do jovem para que este fosse retirado das ruínas com vida após 20h de agonia. Outro episódio marcante para o gestor foi o socorro prestado a 26 vítimas de um naufrágio de um catamarã que seguia para Morro de São Paulo, em 2006, quando todos os ocupantes foram atendidos e retornaram à terra com vida. Em 2015, o serviço foi de extrema importância ainda no apoio às ações da Prefeitura em virtude dos desabamentos decorrentes das chuvas.

Trotes telefônicos – Um dos grandes entraves à velocidade no atendimento do Samu é, ainda de acordo com Ivan Paiva, o excesso de ligações maliciosas – os chamados trotes -, que desviam a atenção dos atendentes, e o posterior envio da ambulância para um caso inexistente, quando podiam estar prestando socorro a quem realmente necessita do serviço. “Isso aumentou ainda mais com o barateamento do custo dos celulares. Com isso, cresceu bastante o número de trotes passados por crianças. Sabemos que o uso do aparelho por eles é também uma questão de segurança, mas é preciso ter a consciência de que o serviço prestado pelo Samu é de extrema importância e que uma ligação errada feita por uma brincadeira impede que vidas sejam salvas”.

Por conta desse tipo de situação e buscando conscientizar crianças e adolescentes sobre a importância do Samu, além de capacitá-los para manobras de suporte básico de vida, foi desenvolvido o programa “Samu nas Escolas”. A equipe trabalha com a conscientização de estudantes, destacando a importância do serviço para a sociedade e os riscos que os trotes oferecem, como a saída de ambulâncias para chamadas falsas enquanto outros pacientes em estado grave realmente estão necessitando do atendimento de urgência.

Outro importante programa desenvolvido pelo Samu ao longo desta década é o “Projeto Viva Coração”, que tem por objetivo garantir um primeiro socorro em casos de vítimas de paradas cardíacas ou arritmia severa em pontos de grande circulação da cidade como estações de transbordo e instituições públicas. Para isso, são instalados nesses locais Desfibriladores Externos Automáticos (DEA) e feito o treinamento de profissionais ou pessoas interessadas. Durante o curso, é apresentado um conjunto de ações que devem ser realizadas, com o objetivo de manter as funções vitais da vítima, em especial para sustentar a oxigenação e perfusão de órgãos vitais.

Já contam com desfibriladores, as ambulâncias de suporte básico do Samu, Motolâncias, Estação da Lapa, Estação Pirajá, Estação Mussurunga, Estação Iguatemi, Estação da Calçada, Ministério Público da Bahia, Fórum Ruy Barbosa, USF Arenoso, Mercado Modelo, Secretaria Municipal da Saúde, e na sede do serviço, no Pau Miúdo.

Sindicalistas Ana Angélica Rabelo e Edson Conceição Araújo foram presos enquanto faziam uma manifestação. Foto: Carlos Muniz

Sindicalistas Ana Angélica Rabelo e Edson Conceição Araújo foram presos enquanto faziam uma manifestação. Foto: Carlos Muniz

Os sindicalistas Ana Angélica Rabelo e Edson Conceição Araújo foram presos na manhã deste sábado (25) quando participavam de uma manifestação contra o atraso de salário e outros benefícios de trabalhadores terceirizados. A manifestação acontecia em frente ao Colégio Estadual Landulfo Alves, na Calçada, Salvador.

Em nota, a diretoria colegiada do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública, Comercial, Industrial, Hospitalar, Asseio, Prestação de Serviços em Geral, Conservação, Jardinagem e Controle de Pragas Intermunicipal (Sindilimp-BA) classifica a prisão dos sindicalistas como um ato arbitrário contra o direito de manifestação e organização sindical.

“Quem deveria ser presos são os empresários que não cumprem a legislação trabalhistas e quem os contratam por não fiscalizarem e exigirem o cumprimento da lei. As famílias dos terceirizados e terceirizadas estão passando dificuldades e é contra isso que lutamos. Somos sindicalistas e não marginais”, diz a diretoria na nota.

Manifestação contra o atraso no pagamento dos vencimentos trabalhadores terceirizados em frente ao Colégio Estadual Landulfo Alves. Foto: Carlos Muniz

Manifestação contra o atraso no pagamento dos vencimentos trabalhadores terceirizados em frente ao Colégio Estadual Landulfo Alves. Foto: Carlos Muniz

De acordo com Manoel Neres, diretor do Sindilimp na região do Recôncavo, o advogado da entidade, Rafael Sá Santana, está tomando as providências cabíveis. Os sindicalistas estão detidos na Central de Flagrantes da Polícia Civil da Bahia, no Iguatemi.

Ana Angélica Rabelo é coordenadora geral do Sindilimp-BA e Edson Conceição Araújo é da direção executiva da Central Única dos Trabalhadores (CUT-BA).

Há 37 anos nascia na Inglaterra Louise Brown, o primeiro bebê de proveta do mundo. Louise foi a primeira de mais de 6 milhões de crianças que nasceram com a ajuda da fertilização in vitro. A técnica consiste em retirar o óvulo da mulher, coletar o sêmen do homem e criar um embrião em laboratório para ser implantado no útero.

Em entrevista à Agência Brasil, o médico especialista em reprodução humana e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, João Sabino, explicou que a técnica surgiu para ajudar casais com dificuldade para engravidar, mas hoje vai além. Pode ser usada, por exemplo, por casais que têm algum problema genético e querem ter um filho saudável. “Eles podem usar a fertilização para fazer uma investigação genética nos embriões antes da transferência para o útero.”

O procedimento também pode ajudar mulheres que querem ter filhos mais tarde. “Por exemplo em uma mulher que tem câncer e vai fazer quimioterapia. Ela pode congelar os óvulos e fazer uma fertilização mais tarde.”

João Sabino conta que desde o primeiro procedimento, em 1978, a técnica avançou muito. Ele atua na área há 24 anos e constata que o controle de qualidade e os laboratórios evoluíram, assim como as técnicas de indução da ovulação. “Na época em que a técnica surgiu, só 5% a 10% das pacientes engravidavam. Hoje a taxa de sucesso é até 50%”.

O médico aponta as três principais causas da infertilidade, definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a ausência de gravidez após 12 meses de relações sexuais regulares sem proteção. “Em 1/3 dos casos o problema é masculino, é importante investigar o homem para checar a quantidade e a qualidade dos espermatozóides. Nas mulheres, os principais problemas são alterações nas trompas e endometriose, que altera a anatomia da pélvis,” afirma. Segundo a OMS, a infertilidade atinge de 8% a 15% dos casais em idade fértil.

A Rede Latino Americana de Reprodução Assistida estima que entre 1990 e 2012, 56.674 bebês brasileiros vieram ao mundo com o uso da técnica. Em 2014, segundo o 8º Relatório do Sistema Nacional de Produção de Embriões (SisEmbrio), da Anvisa, foram feitos 27.781 ciclos de fertilização in vitro no país.

O especialista João Sabino avalia que o número está abaixo do necessário para atender a demanda nacional. “O tratamento é muito caro para famílias de baixa renda. Custa entre 5 e 20 mil reais, dependendo do caso. Hoje, 90% das fertilizações são feitas em clínicas privadas”, lamenta.

Um dos principais centros públicos de reprodução assistida do país fica no Distrito Federal. Mais de 500 crianças nasceram no local desde 1998, quando foi criado. “Já fizemos mais de 3 mil ciclos e ainda temos 2 mil casais na fila”, conta a coordenadora do programa de Reprodução Humana do Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB), Rusaly Rulli Costa. Segundo ela, apesar de a demanda ser grande, o Brasil oferece o tratamento totalmente gratuito em poucos locais.

Rusaly avalia que o serviço público, de um modo geral, ainda vê a fertilização in vitro como coisa para ricos. “E não é. Não é justo que parte da população seja privada de planejar seus filhos, pois até na Constituição está previsto o direito de planejar a família,” avalia, lembrando que o tratamento não consta na tabela de procedimentos cobertos pelo SUS. “Cabe às secretarias de saúde estaduais decidir se vão oferecer o serviço, a ser financiado pelos estados.” O centro do HMIB atende em média 300 casais por ano.

*As informações são da Agência Brasil

O radialista Ivonaldo Batista foi assassinado no Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães. Foto: Reprodução/Folha Baiana

O radialista Ivonaldo Batista foi assassinado no Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães. Foto: Reprodução/Folha Baiana

O radialista Ivonaldo Batista foi assassinado na noite desta sexta-feira (24), na cidade baiana de Itamaraju. De acordo com informações do site Folha Baiana, Ivonaldo estava no Colégio Modelo Luiz Eduardo Magalhães, no bairro Jaqueira, onde funciona um polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB), na qual ele cursava graduação em História.

De acordo com testemunhas, os autores do crime estavam “rondando em frente à instituição de ensino”. Batista foi ao portão para atender um mototaxista e, neste momento, um dos homens se aproximou e efetuou os disparos.

Além de radialista, Ivonaldo Batista era servidor público da Câmara Municipal de Vereadores de Itamaraju e atuava como tutor do curso de Serviço Social do núcleo da Universidade Norte do Paraná (Unopar) de Itamaraju. Casado e pai de dois filhos, Ivonaldo também era professor do Colégio Otávio Mangabeira.

Mametto é convidada especial para encerrar a noite cultural no Calabar. Foto: Reprodução/Laboratório da Notícia

Mametto é convidada especial para encerrar a noite cultural no Calabar. Foto: Reprodução/Laboratório da Notícia

Desde janeiro ocupando as comunidades de Salvador com arte, cultura e entretenimento, o Projeto Boca de Brasa – Ano 3 chega ao bairro do Calabar na sua sétima edição em 2015. Seis oficinas culturais gratuitas, coordenadas por professores especializados, serão realizadas neste sábado (25). O resultado dessas oficinas será apresentado no domingo (26), a partir das 17h, durante a Mostra Final, na Avenida Centenário, em frente à entrada do Calabar. A banda Mametto é a convidada especial, encerrando a noite cultural. A abertura fica por conta do grupo infantil Filó Brincante.

As apresentações serão num palco móvel em caminhão equipado com estrutura de iluminação, camarim, sonorização adequada e equipe técnica. Promovido pela Prefeitura, através da Fundação Gregório de Mattos (FGM), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, o Boca de Brasa tem como objetivo incentivar a cultura na periferia de Salvador, resgatando a cidadania por meio do fortalecimento das diversas manifestações artísticas.

Ronielson Gonçalves da Silva, também conhecido como “Mimi”, é acusado de integrar a quadrilha que aplica o golpe do ‘carro de luxo’. Foto: Divulgação/Polícia Civil

Ronielson Gonçalves da Silva, também conhecido como “Mimi”, é acusado de integrar a quadrilha que aplica o golpe do ‘carro de luxo’. Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis de Feira de Santana estão à procura de um homem acusado de integrar uma quadrilha especializada em aplicar o golpe do ‘carro de luxo’ através da internet. Segundo a polícia, os bandidos oferecem veículos de luxo com preço inferior ao de mercado, atraindo compradores de vários estados. A quadrilha já aplicou golpes no Pará, Tocantins, Maranhão, São Paulo, Santa Catarina e Bahia.

De acordo com o coordenador regional de polícia de Feira, delegado João Rodrigo Uzzum, os estelionatários utilizavam sites de compra e venda como OLX e Bom Negócio, oferecendo carros de luxo e quando alguém se interessava, era orientado a depositar uma quantia em uma conta em nome de ‘laranja’ para garantir a compra. “O depósito era feito em dinheiro e o veículo não era entregue; a pessoa era lesada”, disse o delegado.

No bairro Barroquinha, em Feira de Santana, os investigadores tentaram prender Ronielson Gonçalves da Silva (foto), também conhecido como “Mimi”, 32 anos, acusado de integrar a quadrilha, mas não o encontraram. No local, os policiais detiveram seu irmão, Givanilson Gonçalves da Silva, o “Buda” e descobriram que existe um mandado de prisão contra ele expedido pela comarca de Orocó, em Pernambuco, por tentativa de homicídio.

O delegado Uzzum informou também que “Mimi” já trabalhou no Centro de Abastecimento e também é suspeito de aplicar golpes em Feira. “Ele agora é foragido da justiça, constando seu nome no banco de dados, pois é procurado pelas polícias de vários estados”, concluiu.

*Com informações do Blog Central de Polícia

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira (24) que a esquerda brasileira está sendo perseguida como os judeus foram perseguidos pelos nazistas e os cristãos pelos romanos, e criticou setores do país que, segundo ele, não aceitaram a vitória nas urnas da presidente da República, Dilma Rousseff.

“Quero dizer para vocês que estou cansado de mentiras e safadezas, estou cansado de agressões à primeira mulher que hoje governa esse país. Estou cansado com o tipo de perseguição e criminalização que tentam fazer à esquerda desse país. Parece os nazistas criminalizando o povo judeu e romanos criminalizando os cristãos”, disse, em discurso na posse da diretoria do Sindicato dos Bancários do ABC, em Santo André.

Resolução do TJ-BA é inédita no país entre os tribunais estaduais. Foto: Secom-BA

Resolução do TJ-BA é inédita no país entre os tribunais estaduais. Foto: Secom-BA

O Tribunal de Justiça da Bahia aprovou a destinação de 30% das vagas de seus próximos concursos para afrodescendentes. A decisão foi aprovada nesta sexta-feira (24) pelo Pleno do Tribunal. Com isso, o Tribunal pretende fazer reparação aos negros.

O desembargador Lidivaldo Raiache Raimundo Brito, agradeceu ao presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Eserval Rocha, pela iniciativa da resolução, que atende ainda à recente orientação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Órgão informa que resolução é inédita no país entre os tribunais estaduais.

Assembleia geral onde os servidores decidiram pela greve em 17 de julho. Fotos: Carlos Américo Barros

Assembleia geral onde os servidores decidiram pela greve em 17 de julho. Fotos: Carlos Américo Barros

Após o Tribunal de Justiça da Bahia conceder, no último domingo (19), liminar considerando ilegal o movimento de greve do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde da Bahia (Sindsaúde), com multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento e retorno imediato de todos os servidores grevistas aos postos de trabalho, o Governo do Estado da Bahia descontará os dias não trabalhados dos servidores que aderiram ao movimento. A medida entra em vigor na folha salarial deste mês, tendo o dia 19 de julho como início dos descontos.

O Tribunal entendeu que não era válido o principal argumento do sindicato para a deflagração da greve: o corte do adicional de insalubridade. Cerca de 1,5 mil servidores da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) recebiam em desconformidade com os critérios estabelecidos na legislação. Essa ação foi tomada com o objetivo de atender orientações dos órgãos de controle, tais como O Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Auditoria Geral do Estado (AGE).

Adicionalmente, o Tribunal reconheceu que há um diálogo aberto entre o governo e a categoria com a realização de reuniões periódicas. É importante destacar que os servidores que considerarem que executam atividades ou operações insalubres devem se dirigir ao setor de Recursos Humanos da sua unidade, a fim de que seja encaminhado o processo para a reavaliação da Junta Médica do Estado, que é o órgão competente para tal concessão, inclusive com efeito retroativo. A administração pública facilitará os casos de remoção do servidor para as unidades assistenciais.

 

Unit´