in ,

Todos os leitos do HGCA ocupados e mais da metade no Hospital de Campanha

O Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) está com os leitos para casos de coronavírus 100% lotados. A equipe do Jornal Folha do Estado entrou em contato com a assessoria do hospital, onde não confirmaram as informações.

Em uma reportagem veiculada no Bahia Meio Dia, da Rede Bahia, foi mostrado que o HGCA atingiu sua capacidade máxima de atendimentos ao Covid-19, na segunda-feira (22). A unidade já havia atingido a capacidade máxima anteriormente, na segunda-feira (15). Segundo a mesma reportagem, o Hospital de Campanha do município de Feira de Santana está com 60% da sua capacidade total.

O Clériston Andrade, que também atende a toda a região de Feira de Santana, disponibiliza seis leitos na Sala Vermelha para estabilizar doentes críticos com covid-19, 10 leitos de UTI para atendimento exclusivo de pacientes críticos e que necessitem de respiradores e cuidados intensivos e 10 leitos clínicos, totalizando 26 leitos para tratamento da doença, e todos, nesse momento, estão ocupados.

No Novo HGCA, que está em fase final de sua obra, já estão sendo instalados equipamentos e mobiliários. Nesta unidade inicialmente serão entregues 40 leitos de UTI exclusivos para covid-19, 11 salas de centro cirúrgico, além da realização de exames de tomografia, ressonância e toda infraestrutura necessária. A inauguração foi anunciada pelo Governo do Estado para o dia 29 de junho.

Em contato com a assessoria do hospital, a equipe do Jornal Folha do Estado foi informada que apenas a Secretaria de Saúde do Estado estaria autorizada a dar dados sobre o número de leitos disponíveis. Por sua vez, a comunicação do Estado explicou que esse número só era disponibilizado o global de toda a Bahia.

Na Bahia, dos 2.183 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.306 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 60%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 896 leitos exclusivos para o coronavírus, 666 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 74%.

Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda. (Folha do Estado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Simples ato de lavar as mãos previne até 40% dos casos de contaminação

Precatórios do Fundeb devem ser aplicados na manutenção da educação, decide juiz da Vara da Fazenda Pública de Feira de Santana