in ,

Cientistas chilenos estudam possível mutação do coronavírus na Patagônia

Foto: Ag. A Tarde

Cientistas chilenos investigam uma potencial mutação do novo coronavírus na região do sul da Patagônia, considerada remota e que passa por uma segunda onda de infecção da Covid-19. Os pesquisadores detectaram mudanças na estrutura do formato da coroa do coronavírus na região. Com isso foi iniciada uma pesquisa, para buscar entender a possível mutação e quais os seus efeitos nos seres humanos. Outros estudos, também feito por pesquisadores do Chile, mostraram que o novo coronavírus consegue se evoluir enquanto está se adaptando a hospedeiros humanos. Um estudo preliminar realizado pós duas ondas de infecção na cidade de Houston, nos EUA, descobriu que uma ‘versão’ mais contagiosa do vírus dominava as amostradas coletadas mais recentemente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Brasil vai esperar por Neymar até último minuto para jogo com Bolívia

Coronavírus pode sobreviver até 28 dias em celulares, notas e cartões bancários, diz estudo