Agentes funerários devem integrar grupos prioritários de vacina em Feira de Santana

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Os agentes de serviços funerários que trabalham em Feira de Santana, em entrevista ao Página de Notícias, se queixaram nesta sexta-feira (5) sobre a não inclusão total da categoria entre os grupos prioritários para receber as doses do imunizante contra a Covid-19 no Plano Municipal de Vacinação.

Os profissionais reclamam que fazem parte dos grupos de risco por atuarem na linha de frente da pandemia. “Não foram chamados todos os donos de funerárias”, disse o empresário Wilson Jorge.

De acordo com o presidente do Sindicato de Empresas Funerárias do Estado da Bahia (Sindef), Carlos Melo, os proprietários de estabelecimentos funerários devem se cadastrar junto a Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

“Em Feira de Santana, os diretores funerários estão um pouco distantes das informações que são repassadas pelo Sindicato. Nós conseguimos a vacinação e divulgamos nos meios de comunicação para alertar sobre a necessidade do envio da documentação para participarem da imunização. O Plano Nacional do Ministério da Saúde é bem claro quando diz que todos aqueles que trabalham diretamente corpos infectados tem direito a vacina”, afirmou o presidente do SINDEF informando que quase 50 agentes já foram imunizados no centro de velório da PAX Bahia, em Feira.

Segundo ele, a vacinação continuará na próxima segunda-feira (8) na Pax Cristo Rei.

No início da campanha na cidade, o vereador Galeguinho SPA (PSB) defendeu no uso da tribuna da Câmara a inclusão prioritária da categoria por atuarem na prestação de um serviço público que os coloca em situação de risco de infecção do Coronavírus.

Do Página de Notícias, com informações do repórter Carlos Valadares