Alvo da Polícia Federal por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro morre ao resistir prisão

Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

Um dos alvos da Operação Kariri da Polícia Federal morreu nesta quarta-feira (21) após resistir a prisão. A investigação da Policia Federal identificou uma família em Feira de Santana, que saiu de Pernambuco e começou uma empreitada no plantio e cultivo ilícito de maconha no município baiano. O auto de resistência ocorreu na cidade de Ibotirama, durante a ação policial. Não foi informado sexo e idade do (a) resistente.

A operação ocorreu nas cidades de Salvador, Feira de Santana, América Dourada, Morpará, Ibititá e Muquém do São Francisco, na Bahia; além das cidades de Brasília, São Paulo e Ibimirim, no estado de Pernambuco

Segundo a PF, foram sete mandados de prisão, sendo que cinco cumpridos, um auto de residência e um alvo está foragido. Também foram executados 20 mandados de busca e apreensão. A operação também bloqueou de contas bancárias e imóveis, que podem totalizar, aproximadamente, R$ 50 milhões, dentre eles, seis imóveis de alto padrão e cinco fazendas, localizados na Bahia e em Pernambuco. Os crimes imputados são organização criminoso, tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. As investigações tiveram início em 2019 e um total de três flagrantes foram realizados, nos quais foi apreendida mais de uma tonelada de drogas e roças de maconha foram erradicadas.

A ação também contou com o apoio do CIPE Cerrado e 28ª CIPM do Comando Regional Meio Oeste, além GAECO/MP-BA, com a presença de 100 policiais. Segundo o MP, o lucro auferido pela organização criminosa era revertido na compra de bens imóveis de alto poder aquisitivo, beneficiando toda a família e seus parentes próximos, que forneciam contas bancárias para tentar ocultar o rastreio do dinheiro pela Polícia Federal. No total foram identificadas cinco fazendas pertencentes ao principal alvo da investigação, que constam em nome de terceiros.

Outras Notícias