Arena e Bahia são processados por torcedor do Vitória

A Fonte Nova deverá vender ao rubro negro bilhetes pelo mesmo preço que comercializa para a torcida mandante (Foto: Reprodução)
A Fonte Nova deverá vender ao rubro negro bilhetes pelo mesmo preço que comercializa para a torcida mandante (Foto: Reprodução)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
 A Fonte Nova deverá vender ao rubro negro bilhetes pelo mesmo preço que comercializa para a torcida mandante (Foto: Reprodução)
A Fonte Nova deverá vender ao rubro negro bilhetes pelo mesmo preço que comercializa para a torcida mandante (Foto: Reprodução)

Ailson Freire, advogado e torcedor do Vitória, ingressou com uma ação contra o Bahia e a Arena Fonte Nova, na Justiça, por conta da venda de ingressos para o BAVI, deste sábado (3). De acordo com o processo, a comercialização dos bilhetes com valores diferentes em setores equivalentes estaria sendo de feita de forma incorreta para o clássico. Para Ailson, as partes estariam infringindo a lei, pois de acordo com o artigo 24 do Estatuto do Torcedor, “os valores estampados nos ingressos destinados a um mesmo setor do estádio não poderão ser diferentes entre si, nem daqueles divulgados antes da partida pela entidade detentora do mando de jogo”.

De acordo com o Bocão News, o juiz da Vara do Torcedor, Geancarlos de Souza Almeida, concedeu a liminar ao torcedor, determinando que a Fonte Nova venda ao rubro negro bilhetes para o Setor Leste/Visitante pelo mesmo preço que comercializa para a torcida mandante, ou seja, no valor de R$ 25,00 a meia entrada e R$ 50 a inteira, sob pena de multa diária de R$25,00.