Bahia registra 9 mortes em decorrência da gripe H1N1

6

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Nove pessoas morreram vítimas da H1N1 na Bahia este ano, conforme dados divulgados pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) nesta terça-feira (26). A Bahia é o sexto estado com maior número de mortes provocadas por esse tipo de gripe no país. O primeiro estado é São Paulo, com 119 óbitos.

No total, foram contabilizados 38 casos da doença na Bahia, sendo que a maioria (22) foi em Salvador. Cinco pessoas morreram em decorrência desse tipo de gripe na capital baiana. Também houve registro nos municípios de Lauro de Freitas (3), Guanambi (3), Vitória da Conquista (2), e Boquira, Boa Nova, Feira de Santana, Ibipeba, Ibirataia, Jacobina, Rio de Contas e Teixeira de Freitas, cada uma com um caso.

As mortes ocorreram em Salvador (5), Vitória da Conquista (1), Teixeira de Freitas (1), Ibipeba (1) e Boquira (1). Em todo Brasil, foram registradas 230 mortes em decorrência da H1N1.

Vacinação

O prazo de vacinação contra a H1N1 foi prorrogado até 30 de maio em Salvador. As doses estão disponíveis para crianças entre seis meses e menos de 5 anos, idosos, trabalhadores da área da saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), portadores de doenças crônicas e detentos.

Para receber a vacina é necessário levar a carteira de identidade e cartão de vacinação. Já os portadores de doença crônica, devem levar também um documento que comprove a enfermidade.

Do site do jornal A Tarde.

Foto de capa meramente ilustrativa e extraída do site Revista Cipa.