Bahia tem mais de 1.500 processos por corrupção

SALVADOR-RUAS (4) - Copia

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Exatamente 1.653 processos motivados por corrupção já foram abertos pela Procuradoria Geral da República na Bahia (PR-BA), ligada ao Ministério Público Federal. Eles estão tramitando na Justiça Federal e a maioria (1.125) tem como causa improbidade administrativa, tramitando na área cível. O restante,  outros 528, estão na esfera criminal.

Os processos envolvem desde prefeitos acusados de desviar verbas, como em programas de educação e saúde pública mantidos pela União, até servidores públicos suspeitos de receber propina. Há casos de maior destaque, como o caso da Operação Vista Mar, deflagrada pela Polícia Federal em maio de 2014, contra servidores públicos da Superintendência de Patrimônio da União e empresários do setor de imóveis de alto padrão.

Na época, houve três prisões de em um esquema que agia para reduzir valores das taxas cobradas sobre empreendimentos erguidos em terrenos da Marinha em Salvador, Porto Seguro, Maraú e Litoral Norte. Mesmo com o número de mais de 1,6 mil processos, o número de ações de combate à corrupção pode ser maior, já que o Ministério Público ainda não compilou os dados. O número corresponde às ações acatadas pela Justiça.

Com informações do Correio da Bahia