Blitzes abordam 62 mil pessoas e prendem 95 em sete dias

Polícia Militar da Bahia realiza coletiva de imprensa para apresentar os resultados das blitze realizadas em Salvador e Região Metropolitana na última semana.

Foto: Camila Souza/GOVBA
Polícia Militar da Bahia realiza coletiva de imprensa para apresentar os resultados das blitze realizadas em Salvador e Região Metropolitana na última semana. Foto: Camila Souza/GOVBA

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Polícia Militar da Bahia realiza coletiva de imprensa para apresentar os resultados das blitze realizadas em Salvador e Região Metropolitana na última semana. Foto: Camila Souza/GOVBA
Polícia Militar da Bahia realiza coletiva de imprensa para apresentar os resultados das blitze realizadas em Salvador e Região Metropolitana na última semana.
Foto: Camila Souza/GOVBA

Em apenas sete dias, a Polícia Militar da Bahia (PM-BA) alcançou resultados importantes no combate à criminalidade. Em Salvador, de 31 de agosto a 6 de setembro, 62.334 pessoas foram abordadas nas blitzes realizadas em diversos pontos da capital baiana. No total, 95 suspeitos foram presos em flagrante por porte ilegal de armas e/ou envolvimento com drogas.

A PM também apreendeu 28 armas de fogo e recuperou 48 veículos roubados, após abordar 25 mil carros na capital e região metropolitana. Segundo o comandante de Operações da PM-BA, coronel Paulo Uzeda, os números correspondem aos efeitos da intensificação em 50% das operações policiais em todo o estado.

“A ideia é que as ações sejam constantes. Percebemos que, com elas, reduzimos índices que estavam sendo difíceis de controlar”, afirmou o oficial durante coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira (9), no Quartel do Comando Geral da PM, no Largo dos Aflitos, onde os dados foram apresentados.

Roubos – A intensificação das blitzes contribuiu também para a redução em 27% dos roubos de veículos na capital baiana. Foram 84 ocorrências registradas na última semana – o menor índice do ano e muito abaixo da média estimada de 115 casos. Além disso, de 31 de agosto a 2 de setembro, não foi contabilizada nenhuma ocorrência referente a assaltos a coletivo.

Outro ponto positivo foi a captura de três acusados de homicídios e tráfico de drogas, que há muito tempo eram procurados pela polícia. Alan Celestino, Dailton Lopes e um outro acusado de prenome Alexnaldo foram presos pelo Comando de Policiamento Regional Central.