Câmara reconhece caráter educacional da capoeira

Foto: Pedro França/Agência Senado
Foto: Pedro França/Agência Senado

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Foto: Pedro França/Agência Senado
Foto: Pedro França/Agência Senado

“O Brasil e o mundo já reconhecem a importância da capoeira para a cultura, o esporte e a inclusão, agora reconhecemos seu valor educacional. Este reconhecimento do parlamento é importantíssimo, porque permite a contratação de mestres de capoeira diretamente, pessoas que aprenderam o esporte por ancestralidade, sem frequentar cursos”, ressaltou o senador e presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal Romário (PSB-RJ).

O parlamentar carioca elogiou o projeto de Lei (PLS 17/2014), que reconhece o caráter educacional da capoeira e permite que a modalidade seja praticada nas escolas como manifestação cultural. Otto Alencar (PSD-BA), relator do projeto, defendeu a proposta lembrando a história da capoeira, iniciada como uma técnica de defesa dos negros. Em seguida, tocou o instrumento.