Câmara de Salvador realizará audiência pública sobre Microcefalia

A microcefalia é uma malformação congênita, que faz com que o cérebro do bebê não se desenvolva (Foto: Reprodução / CMS)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
A microcefalia é uma malformação congênita, que faz com que o cérebro do bebê não se desenvolva (Foto: Reprodução / CMS)
A microcefalia é uma malformação congênita, que faz com que o cérebro do bebê não se desenvolva (Foto: Reprodução / CMS)

A Câmara Municipal de Salvador debaterá, no próximo dia 10 de dezembro, sobre o surto de microcefalia que acomete o Nordeste, com quase 400 casos nos últimos três meses. A audiência pública coordenada pelo vereador Leo Prates (DEM), presidente da Comissão Especial em Defesa das Pessoas com Deficiência, e pelo vereador Duda Sanches (PSD), presidente da Comissão de Saúde, no Centro de Cultura da Casa Legislativa. A microcefalia é uma malformação congênita, que faz com que o cérebro do bebê não se desenvolva de maneira adequada e nascem, então, com o perímetro cefálico menor que o normal, que é superior a 33cm. A doença tem como uma das sequelas mais comuns o retardo mental. Mesmo com a suspeita que a elevação dos casos de microcefalia possa estar relacionada com doenças infectocontagiosas, como zika vírus, dengue e chinkagunha, ainda não foi possível esclarecer a causa do aumento da enfermidade no Nordeste. O ministro da Saúde, Marcelo Castro, esteve presente na última sexta-feira onde recebeu uma pauta de reivindicações dos secretários do Nordeste. Na ocasião ele afirmou que a tendência é o número de casos aumentar no país.