Câncer de tireoide é três vezes mais frequente em mulheres

Tireoide (1)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Tireoide

Conforme dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de tireoide atinge três vezes mais mulheres que homens. O diagnóstico de doenças da tireoide é essencial, pelo fato de ela ser uma glândula que age no funcionamento de órgãos importantes como o coração, cérebro, fígado e rins, além de atuar na regulação do ciclo menstrual, fertilidade, peso, memória e concentração. Sua função normal garante um equilíbrio e harmonia dos órgãos envolvidos.

Os nódulos são um dos problemas mais frequentes da tireoide, e que não apresentam sintomas. Estima-se que 60% da população brasileira tenha nódulo na tireoide em algum momento da vida.

“É diante deste cenário que atualmente já se pede nas consultas de rotina a ultrassonografia da tireoide em exames anuais da população feminina, para investigação de nódulos”, explica Cláudia Chagas, médica especializada em diagnóstico por imagem. Problemas na tireoide podem aparecer em qualquer fase da vida, tanto em homens, quanto em mulheres.

Ainda segundo a especialista, nem todos os nódulos de tireoide são malignos. “Em torno de 80% dos nódulos tireoidianos são benignos. O diagnóstico precoce pode ser decisivo na vida do paciente. Uma vez identificado o nódulo, o endocrinologista solicitará uma série de exames complementares incluindo punção aspirativa do nódulo com exame citológico, para confirmar a presença ou não de malignidade”, conclui Chagas.