Centro de Referência LGBT será aberto em julho

Foto: Agecom/ Evilânia Sena

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Está quase tudo pronto para a abertura do Centro de Referência LGBT, que vai funcionar na Avenida Oceânica, nº 3.731, Rio Vermelho. O equipamento será inaugurado dia 28 de julho, representando uma importante conquista para o segmento, que passará a contar com toda a estrutura necessária para atendimento de casos de agressão aos LGBTs.

O centro fornecerá assistências jurídica, psicológica e social, além de capacitação e suporte necessário para esse público, dando condições para inclusão. Essa é apenas uma das inúmeras políticas promovidas pela Secretaria Municipal de Reparação (Semur) voltada aos LGBTs.

Nos dias 20 e 21 de julho, será realizada a primeira conferência municipal para tratar de temáticas de interesse do grupo. Há, também, a instalação do Comitê Municipal de Promoção e Defesa dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, instituído por determinação do próprio prefeito ACM Neto à secretária da Reparação, Ivete Sacramento.

O município conta também com o Observatório de Combate à Discriminação, que funciona na Rua Carlos Gomes, nº 31, no Clube de Engenharia da Bahia, na mesma estrutura do órgão que atende denúncias de casos de racismo.

Foto: Agecom/ Evilânia Sena
Foto: Agecom/ Evilânia Sena

A Semur também realiza inscrições para o curso de assistente administrativo voltado para LGBTs. A iniciativa tem parceria com o Instituto Profissionalizante de Educação e Capacitação (IPEC) e serão contemplados preferencialmente travestis e transexuais. O curso faz parte do projeto de capacitação profissional e cidadania, e tem por objetivo garantir a inclusão e proteção para evitar situações de vulnerabilidade e exclusão social. São 30 vagas, das quais serão destinadas 60% a travestis e transexuais, e 40% para lésbicas, gays e bissexuais.

Os interessados devem comparecer ao Observatório de Combate à Discriminação Racial e LGBT com os seguintes documentos: carteira de identidade, CPF e comprovante de residência, original e cópia. O órgão funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h. A inscrição também pode ser feita pela internet no site ipeccursos.wix.com/profissional, até 17 de junho. As aulas serão realizadas todas as segundas, quartas e sextas-feiras, das 14h às 17h, a partir do dia 6 de julho, quando acontecerá a aula inaugural, no próprio observatório.