Chile decreta emergência ambiental

Santiago, capital do Chile. Foto: Rawderson Rangel/Wikimedia Commons
Santiago, capital do Chile. Foto: Rawderson Rangel/Wikimedia Commons

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Os elevados índices de poluição ambiental levaram as autoridades chilenas a decretar o estado de “emergência ambiental” em Santiago do Chile, capital do país. O estado de emergência ambiental foi decretado nesta segunda-feira (22) na região metropolitana de Santiago do Chile.

É a primeira vez que a medida é anunciada, desde 1999, e implica o fechamento de mais de 3 mil indústrias poluentes, bem como a retirada de 40% dos 1,7 milhão de automóveis das estradas da capital. As aulas nas escolas da cidade não foram canceladas, mas o Ministério da Educação recomenda que as de educação física não ocorram do lado externo das escolas. O estado de emergência ambiental foi decretado por um dia, mas pode ser estendido se o nível de contaminação do ar não melhorar.

“Situação de Emergência Ambiental amanhã”, anunciou no domingo (21), pelo Twitter o governador de Santiago do Chile, Claudio Orrego, depois de três dias consecutivos de pré-alertas ambientais.

A medida não afetará a Copa América, que acontece no momento em Santiago e em outras cidades do Chile. A Confederação de Futebol Sul-Americana (Conmebol) informa que nenhum jogo da competição poderá ser suspenso devido à poluição.

*Com informações da Agência Brasil