Cidade baiana registra 38,4°C e tem quarta maior temperatura do Brasil

listas_posts_188783_jpeg_300_300_1_0__jpg

A cidade de Cipó, a cerca de 260 km de Salvador, registrou a quarta maior temperatura do Brasil na segunda-feira (11), com 38,4°C. Entre os 12 municípios que mais fizeram calor no dia, três são baianos. Em Jeremoabo e Ribeira do Amparo, ambas no Nordeste baiano, foi registrado 37,3ºC. As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Moradora de Cipó, Andrea Macedo compartilhou a sensação de viver na cidade nessa onda de calor. “É quase insuportável. A gente se sente muito mal. O rosto esquenta, começa a arder, é muito desconfortavel. É como morar dentro de um caldeirão de água quente. A gente suporta porque não tem outro jeito”, reclama.

No Brasil, as cidades que tiveram as maiores temperaturas foram: Boa Vista (40,1°C), em Roraima, Corumbá (38,6°C), no Mato Grosso do Sul e Pão de Açúcar (38,5°C), em Alagoas.

A menor temperatura do país foi em Bom Jardim da Serra, em Santa Catarina, com 8,8°C. Já Piatã, no Centro-Sul, é a primeira cidade baiana a aparecer na lista das 50 mais frias de segunda, com 17°C.

Previsão é de mais chuva no Sul baiano
O Inmet emitiu um alerta de chuvas intensas para 121 cidades baianas – incluindo as três que registraram pico de calor no estado – até 10h desta terça-feira (12). A concentração é no Sul e Centro-Sul baiano. Alguns dos municípios são: Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Vitória da Conquista, Itapetinga e Itabuna.

A previsão é de entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40-60 km/h). Há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

A orientação é que, em caso de rajadas de vento, não se abrigue debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. A recomentação também é evitar o uso de aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

Em caso de emergência é possível acionar a Defesa Civil (telefone 199) e o Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Outras Notícias