Cigano tinha R$ 7 milhões em cheques

CIGANO 2

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Uma ação policial conjunta envolvendo Polícia Civil, Polícia Militar e  promotores do Ministério Público Estadual aprendeu arma, munições, colete balístico, carregadores e cheques e notas promissórias que somados totalizaram R$ 7.560.630,30 (sete milhões, quinhentos e sessenta mil, seiscentos e trinta reais, trinta centavos) nas mãos do cigano Elielson Pires de Carvalho, mais conhecido como “Batata”.

 

O delegado Paulo Jason de Melo Falcão, de Euclides da Cunha os promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate  às Organizações Criminosas e de Investigações Criminais – GAECO e a guarnição da CIPE/Caatinga, agiram em cumprimento ao Mandado de Busca e Apreensão expedido pela Justiça.

Ao site www.euclidesdacunha.com, o delegado Paulo Jason contou que tudo foi encontrado na residência de “Batata”, na Rua Benjamin Constant, bairro Jeremias, porém o cigano já havia deixado a casa, momentos antes, fugindo para local ignorado.

Na busca feita na residência, as autoridades encontraram e apreenderam, além de contratos e documentos, 193 munições de diversos calibres, uma pistola Taurus calibre 9 mm, de uso exclusivo das Forças Armadas, dois coldres (estojos de couros para revólver), um colete balístico, sete carregadores de pistola, cheques e notas promissórias que somados totalizaram R$ 7.560.630,30 (sete milhões, quinhentos e sessenta mil, seiscentos e trinta reais, trinta centavos).
Foto de capa: www.noticialivre.com.br