Conde: Documentos encontrados podem pertencer a quadrilha

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Maurício Moradilo, coordenador de repressão à crimes financeiros do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco), informou nesta quarta-feira (3) que três documentos foram encontrados em uma casa apontada como abrigo da quadrilha que invadiu e criou pânico na cidade de Conde,na terça-feira (2). Maurício acredita que a quadrilha é da Bahia e formada por 16 pessoas. Contudo,  o crime pode ter contado com a participação de pessoas de outro estado. Ele explica ainda que ninguém foi preso, nenhuma arma da ação apreendida e que os assaltantes não devem estar mais na região da cidade onde ocorreu o assalto.

O delegado conta que ainda na terça-feira por volta das 20h00 a Polícia Militar do Conde recebeu uma denúncia de que policiais da cidade de Pedrinhas, no estado de Sergipe, estavam perseguindo um carro de modelo semelhante a um dos veículos utilizados pelos assaltantes. “A PM daqui [Conde] ficou sabendo que policiais de Pedrinhas estavam perseguindo um grupo na cidade. Só que os policiais não conseguiram pegá-los, mas fizeram buscas pelo local. Já por volta das 3h, recebemos uma denúncia de que pessoas estariam em uma chácara na zona rural de Pedrinhas. Ao chegarmos lá, encontramos roupas e documentos. Não podemos dizer se são de pessoas que participaram do assalto. Ainda estamos avaliando o que encontramos. Não sabemos se os donos dos documentos possuem passagem pela polícia, nem se são documentos roubados”, explicou.

Contudo, de acordo com o delegado, ao imaginarem que a polícia já havia sido acionada, outro caminhão foi queimado. “Eles atearam fogo em outro caminhão, entre o Conde e Jandaíra, na divisa de Sergipe. Eles sabiam que a gente estava se aproximando e foi uma forma de criar um bloqueio”, contou.