Criança de 1 ano está com ‘nome sujo’

4305598_x360

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
4305598_x360
A mãe diz que o CPF foi criado como pré-requisito para a inscrição no banco (Foto: Reprodução / G1)

Ao tentar abrir uma conta-poupança para a filha de 1 ano, no Distrito Federal, Isabel Melo descobriu que o bebê está com o “nome sujo” e com restrições de crédito. Segundo a auxiliar administrativa, o CPF de Yohara Isabelly foi criado no começo do ano como pré-requisito para a inscrição no banco, mas por esse motivo a conta não foi aberta. A tentativa foi feita em janeiro e, cinco meses depois, a situação ainda não foi resolvida. Orientada pelo banco, Isabel procurou o cartório e descobriu uma dívida de R$ 435 inscrita no mesmo CPF há dois anos – antes de Yohara nascer. A certidão traz o nome de um homem como o suposto devedor, mas a mãe diz que não conhece ninguém com a identidade fornecida. “Fui atrás dele. Não posso pagar, não tenho esse dinheiro”, afirma.