Crianças fora da escola

Foto: Reprodução/Infonet
Foto: Reprodução/Infonet

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Um aplicativo ajudará a coletar dados sobre crianças e adolescentes fora da escola. O projeto é uma parceria do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) com o Instituto TIM. Com os dados, os gestores terão acesso aos motivos pelos quais as crianças e jovens não estão frequentando as salas de aula e poderão criar políticas para chegar até elas.

Com base nos dados do Censo do Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE), o Unicef traçou um perfil das crianças que estão fora da escola no Brasil. São 3,8 milhões, de 4 a 17 anos. A maioria é do sexo masculino, negra, vive na zona rural, de famílias de baixa renda e filhos de pais de baixa escolaridade, além de indígenas e quilombolas.

A partir de setembro, o dispositivo será testado inicialmente em São Bernardo do Campo (SP). Posteriormente, chegará a outros 19 municípios com altos índices de crianças e adolescentes fora da escola. A tecnologia é livre. Serão coletados, entre outros dados, informações sobre a família da criança e as condições em que vive.

O aplicativo poderá ser usado por profissionais de diversas áreas, entre elas saúde, educação, assistência social, além de ONGs e outras instituições. Na atuação na comunidade, poderão informar casos de crianças fora da escola. Municípios, estados e Ministério da Educação (MEC) terão acesso aos dados coletados.

*As informações são da Agência Brasil