Deputados aprovam reajuste dos servidores do Judiciário da Bahia

Governador vai sancionar a proposição. Foto: Diário Oficial da Bahia.
Governador vai sancionar a proposição. Foto: Diário Oficial da Bahia.

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Governador vai sancionar a proposição. Foto: Diário Oficial da Bahia.
Governador vai sancionar a proposição. Foto: Diário Oficial da Bahia.

A Assembleia Legislativa da Bahia aprovou, nesta terça-feira (1º), o Projeto de Lei nº 21.404/15, que prevê reajuste nos salários dos servidores do Poder Judiciário. De acordo com a proposta, a categoria terá aumento de 6,41%, em duas parcelas, sendo a primeira no percentual de 3,5% em setembro, com retroativo a março, e a segunda de 2,81% a partir de novembro.

O acréscimo era um dos principais pontos de reivindicações dos servidores, que estão em greve desde o dia 30 de julho. O presidente do Tribunal de Justiça (TJ-BA), Eserval Rocha, chegou a decretar o corte nos pontos dos funcionários do judiciário baiano.

A categoria se reúne em assembleia geral na manhã desta sexta-feira (4), no Clube dos Bancários, na Ladeira dos Aflitos, em Salvador, para definir os rumos da greve. O Projeto de Lei nº 21.404/15, aprovado pelos deputados, segue para a sanção do governador Rui Costa.

Pauta de reivindicação

Conforme o sindicato dos servidores, também integram as reivindicações o pagamento do percentual de 5%, referente à última parcela do Plano de Cargos e Salários da Categoria; pagamento da gratificação de atividade externa dos oficiais de Justiça e pagamentos das substituições e acúmulos de cargos. Antes da greve, os funcionários já haviam realizado duas paralisações em datas distintas no mês de junho, ambas por 24 horas, tendo como reivindicação a reposição salarial.

Com informações do G1.