Diretor do Inep pede demissão a 2 meses do Enem

prova enem

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

O diretor de tecnologia do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Daniel Miranda Pontes Rogério, responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) digital, pediu demissão do cargo nesta quarta-feira (22). Ele deixa o instituto a 2 meses da prova, prevista para os dias 21 e 28 de novembro tanto a versão tradicional quanto a versão por computador.

De acordo com o Inep, a decisão partiu de Rogério, que alegou “motivos pessoais” para a demissão. Ele dirigia o setor de Tecnologia e Disseminação de Informações Educacionais.

Mesmo com a proximidade do Enem, o órgão afirma que “a saída do diretor não compromete o desenvolvimento das ações do Instituto e que a DTDIE possui equipe capacitada e especializada para dar continuidade ao desenvolvimento das ações da área”.

Rogério era especialista em Ciência da Computação e em Redes de Computadores. É é servidor público de carreira desde 2010, do cargo de analista em tecnologia da informação do Ministério da Economia, e estava à frente da DTDIE desde 9 de abril deste ano.

Ele substituiu Camilo Mussi, que estava na instituição desde 2016, quando Michel Temer era presidente interino. Ele participou da organização da primeira versão do Enem digital da história e chegou a ser presidente-substituto do Inep.

O Enem 2021, que será realizado em 21 e 28 de novembro, registrou 3.109.762 pessoas com a inscrição confirmada, menor número desde 2005. A queda foi impulsionada pelo índice de abstenção do exame em 2020, que atingiu 55,3% do total de candidatos confirmados.