Elenco do Bahia deixa aeroporto por terminal de cargas

Com a goleada de 3 a 0 que sofreu no sábado para o já rebaixado Boa Esporte, em Minas Gerais, o Tricolor deu adeus ao sonho do acesso. (Foto: Reprodução / Mila Cordeiro/ AGECOM)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Com a goleada de 3 a 0 que sofreu no sábado para o já rebaixado Boa Esporte, em Minas Gerais, o Tricolor deu adeus ao sonho do acesso. (Foto: Reprodução / Mila Cordeiro/ AGECOM)
Com a goleada de 3 a 0 que sofreu no sábado para o já rebaixado Boa Esporte, em Minas Gerais, o Tricolor deu adeus ao sonho do acesso. (Foto: Reprodução / Mila Cordeiro/ AGECOM)

A delegação do Bahia chegou a Salvador ontem (15), e temerosos por protestos da torcida, ao invés de saírem normalmente pelo portão de desembarque, os jogadores deixaram o aeroporto pelo terminal de cargas e seguiram direto para o Fazendão, centro de treinamento do clube. Ainda na noite de sábado, policiais militares se dirigiram ao condomínio onde reside o presidente tricolor Marcelo Sant’Ana para garantir a segurança do local. As medidas foram tomadas devido ao risco de novos casos de vandalismo como o de quinta-feira, quando dezenas de torcedores picharam muros do prédio do dirigente e bradaram ameaças sobre eventual fracasso na tentativa de retornar à Série A. Contudo, nenhum torcedor foi ao aeroporto.

Com a goleada de 3 a 0 que sofreu no sábado para o já rebaixado Boa Esporte, em Minas Gerais, o Tricolor deu adeus ao sonho do acesso. No Fazendão, não houve treino. Os jogadores só se reuniram para gravar um pronunciamento de desculpas à torcida. Nesta segunda (16) às 16h, o time retoma os treinos para cumprir a tabela dos dois jogos que lhe restam no ano. No sábado, em Recife, contra o Náutico. Uma semana depois, diante do Atlético-GO, na Fonte Nova.