Enem libera consulta aos locais de prova para os candidatos

O Inep informa que não é obrigatória a apresentação do cartão no dia da prova (Foto Ilustração)
O Inep informa que não é obrigatória a apresentação do cartão no dia da prova (Foto Ilustração)

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
O Inep informa que não é obrigatória a apresentação do cartão no dia da prova (Foto Ilustração)
O Inep informa que não é obrigatória a apresentação do cartão no dia da prova. Foto: Ilustração.

Os estudantes que vão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já podem conferir o local de prova. O cartão de confirmação de inscrição foi liberado para consulta pelo Ministério da Educação (MEC). Para fazer a consulta é preciso acessar o site do Inep e informar o número do CPF e senha cadastrada no momento da inscrição. Caso tenha esquecido a senha, o estudante tem a opção de redefinir os dados.

Diferente de anos anteriores, o cartão de confirmação do local de prova não será enviado por correio. O Inep informa que não é obrigatória a apresentação do cartão no dia da prova, mas alerta para que o estudante tenha consigo, já que ele carrega todas as informações. As provas do Enem serão aplicadas nos dias 24 e 25 de outubro em todos os estados e no Distrito Federal. Os portões serão abertos ao meio-dia e fechados às 13h, no horário de Brasília. Os malotes das provas, entretanto, só serão abertos meia hora após o fechamento dos portões.

Mais de 7,7 milhões de candidatos confirmaram a inscrição e 867,9 mil vão utilizar a prova para obter a certificação de ensino médio. O total de inscrições é 11,19% menor que em 2014. O número de estudantes que farão o Enem pela primeira vez também caiu em relação aos últimos anos. Em 2015, mais de 2,6 milhões passarão pelo teste pela primeira vez; em 2014, o número havia chegado a 5,3 milhões.

Desde o ano passado, o Inep também identifica os alunos transexuais e travestis pelo nome social. Em 2015, 278 estudantes solicitaram e terão os dois nomes, o civil e o social, constando no cartão de confirmação de inscrição e no cartão-resposta do Enem. “Nós encontramos uma solução institucional de acolhimento. São 7 milhões de pessoas muito diversas, e o exame tem que encontrar a maneira de acolher a diversidade”, disse o presidente do Inep, Francisco Soares..