Estação do metrô de Pirajá será inaugurada em julho

Foto: Alberto Coutinho/GOVBA

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

O local, que vai funcionar como o centro operacional das Linhas 1 e 2, do metrô no bairro de Pirajá, em Salvador, já está com mais de 70% das obras concluídas. Já na área do complexo de manutenção dos trens, o índice é de 58%. Ao visitar as obras na manhã desta quarta-feira (6), o secretário de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins, afirmou que a complexidade das obras na região é muito grande, sobretudo nesse período de chuvas, mas que estão conseguindo manter um ritmo acelerado. As intervenções na área serão concluídas em junho, com a inauguração da estação prevista para julho.

Na região, que vai funcionar como ‘cérebro operacional’ do metrô, vão ficar instaladas a oficina para reparo nos trens e também uma área para realização de manutenções mais simples, como limpeza, além do Centro de Controle Operacional (CCO) e toda a parte administrativa do metrô. A área total de intervenções em Pirajá é de mais de 150 mil metros quadrados.

Foto: Alberto Coutinho/GOVBA
Foto: Alberto Coutinho/GOVBA

Desde que o sistema metroviário de Salvador foi transferido para o Governo da Bahia, em abril de 2013, a obra do metrô ganhou um ritmo acelerado e, pouco mais de um ano depois, em junho de 2014, os trens começaram a rodar em operação assistida. Desde o período até agora, o metrô já transportou cinco milhões de passageiros. O trecho em operação da Linha 1 compreende as estações Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Acesso Norte, Retiro e Bom Juá.

Com investimento de R$ 3,6 bilhões para a conclusão da Linha 1 e implantação da Linha 2, o metrô chegará ao Aeroporto Internacional de Salvador em 2017. Está previsto ainda o investimento em um novo trecho de Pirajá à Águas Claras, com extensão de 5,5 quilômetros. Desta forma, em 2017, a linha completa do metrô terá 41 quilômetros.