Ex-tesoureiro do PT é condenado a 15 anos de prisão

João Vaccari Neto foi tesoureiro do Partido dos Trabalhadores. Foto: EBC
João Vaccari Neto foi tesoureiro do Partido dos Trabalhadores. Foto: EBC

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
João Vaccari Neto foi tesoureiro do Partido dos Trabalhadores. Foto: EBC
João Vaccari Neto foi tesoureiro do Partido dos Trabalhadores. Foto: EBC

João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, foi condenado a 15 anos e quatro meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele, o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque e mais oito acusados de envolvimento nos crimes investigados pela Operação Lava Jato, foram julgados pela Justiça Federal nesta segunda-feira (21).

Também condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque foi sentenciado a 20 anos e oito meses de prisão. A decisão é assinada pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância. Os dois estão presos no Complexo Médico-Penal, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Pelos mesmos crimes, também foram condenados o ex-executivo da empresa Toyo Setal Augusto Ribeiro de Mendonça Neto (a 16 anos e oito meses de reclusão); o ex-gerente de Serviços da Petrobras Pedro José Barusco Filho; Mario Frederico de Mendonça Goes (ambos condenados a 18 anos e quatro meses), apontado como operador do esquema; o ex-consultor da Toyo Setal Júlio Gerin de Almeida Camargo (12 anos); o operador Adir Assad e os responsáveis por parte dos pagamentos de propina Sônia Mariza Branco e Dario Teixeira Alves Júnior (cada um dos três condenados a nove anos e dez meses de reclusão).

O doleiro Alberto Youssef foi condenado a nove anos e dois meses de reclusão. Na sentença, o juiz Sérgio Moro disse reconhecer a “continuidade delitiva” do acusado na prática dos crimes de lavagem de dinheiro. Essas condenações são decorrentes da ação penal que teve origem na décima fase da Lava Jato.

*Com informações da Agência Brasil