Exames laboratoriais podem ser feitos em mais de 60 salas de coletas gratuitas em Salvador

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), dispõe de mais de 60 salas de coleta espalhadas pela cidade e também nos Multicentros de Saúde instalados nos bairros de Amaralina, Vale das Pedrinhas, Liberdade e Carlos Gomes. Juntos, eles têm capacidade de realizar mais de 200 mil procedimentos por mês e diversos exames para avaliação de taxa de colesterol, hepatites, HIV, leucócitos, leucograma, rubéola, sífilis, toxoplasmose, triglicérides e chagas, por exemplo.

Somente no Multicentro Carlos Gomes, no centro da cidade, são seis poltronas para o recolhimento de amostras disponíveis à população, instaladas em um ambiente totalmente climatizado capaz de realizar até mil coletas semanais e mais de 20 tipos de exames. “Com esse amplo acesso aos serviços laboratoriais conseguimos garantir a prevenção de doenças, além de diminuir o tempo resposta para o diagnóstico e tratamento no SUS municipal”, explicou Olivette Borba, coordenadora do Laboratório Central de Salvador.

Os exames laboratoriais desempenham importante papel na medicina preventiva, bem como no diagnóstico de doenças, estabelecendo o tratamento mais eficaz para o paciente. Interessados no serviço deverão comparecer às unidades de saúde de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 7 às 10h, e fazer o cadastro diretamente na recepção apresentando documento de identificação com foto, cartão SUS e a solicitação médica. Para a retirada de amostra de sangue, o paciente deverá estar em jejum por pelo menos 12 horas. Os resultados são fornecidos em até 30 dias.