Feirão do Nome Limpo chega ao interior

1

COMPARTILHE:

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Consumidores inadimplentes terão maiores oportunidades este ano de limpar o nome e realizar conciliações judiciais com a realização de feirões em Salvador e municípios do interior baiano. A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas da Bahia (FCDL) e o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ) refizeram a parceria feita no ano passado e irão realizar o Feirão do Nome Limpo e o TJ Concilia.

Em iniciativa inédita, além de Salvador, os eventos serão realizados em Feira de Santana e Vitória da Conquista, a partir de setembro. O Feirão do Nome Limpo e o TJ Concilia estão previstos para os dias 23 a 25 de setembro, em Vitória da Conquista; 21 a 23 de outubro, em Feira de Santana; e 23 a 27 de novembro, em Salvador, durante a Semana Nacional de Conciliação promovida pelo Conselho Nacional de Justiça.

Os locais de realização ainda não foram confirmados. Em Salvador, há negociações com a Arena Fonte Nova. As empresas participantes ainda não foram divulgadas. No TJ Concilia, o órgão promove o encontro das partes envolvidas em ações judiciais que tramitam nos Juizados Especiais, em busca da conciliação.

Na quinta edição, o Feirão do Nome Limpo reúne empresas e clientes inadimplentes que desejam regularizar a sua situação e limpar o nome. Esforços para retirar consumidores de cadastros negativos são bem vindos para os lojistas, especialmente em um contexto de crescimento de 4,47% na inadimplência do país, somente em junho, segundo dados do SPC Brasil. O aumento ocorreu em todas as regiões, exceto no Nordeste, que recuou 0,55% em relação a junho. A estimativa é que 57 milhões de consumidores estejam inadimplentes no país.

Interiorização

A decisão de realizar o Feirão do Nome Limpo nas cidades do interior é para acompanhar a interiorização do TJ Concilia, um evento reconhecido nacionalmente por seus resultados pelo Conselho Nacional de Justiça, afirma o presidente da FCDL, Antoine Tawil, ao jornal A Tarde. “A ideia é interiorizar mesmo. O primeiro desafio foi convencer as CDLs do interior a aderirem ao projeto. O nosso compromisso é de estar junto com eles. No primeiro ano, nós vamos levar a equipe de Salvador, tanto da FCDL quanto do TJ para que eles tenham certeza do sucesso do evento. Daí para a frente essas cidades terão a capacidade de realizar eventos sem a nossa presença”, revela.

Com informações do site do jornal A Tarde.

Foto de capa extraída do site Bahia Econômica.